Espiritualidade e Sociedade



José Reis Chaves

>       A Fraca e estéril fé da Educação e a forte e fértil fé da Instrução

Artigos, teses e publicações

José Reis Chaves
>      A Fraca e estéril fé da Educação e a forte e fértil fé da Instrução

 

 

Instrução e educação são duas palavras dadas como sinônimas pelos dicionários, mas não é bem assim. Toda educação é instrução, mas nem toda instrução é educação. Instrução é dar conhecimento de matemática, de português, química, religião etc. A educação está mais ligada à moral, ao bom comportamento, a atitudes de respeito, ao bom senso e também à própria religião etc. Para Huberto Rohden, o Ministério da Educação chamar-se Ministério da Instrução.

A fé da educação é aquela de berço, que pode ser ensinada também pelos professores, principalmente pelos exemplos. Se a escola for católica, os alunos são geralmente católicos. Se for espírita, eles são geralmente espíritas, o que vale também para as outras religiões.

Mas a religião oriunda da educação nem sempre será igual àquela oriunda da instrução buscada e estudada pelo indivíduo. Essa religião que ele descobre, pelo seu estudo e pesquisas, torna-se a sua religião preferida e estável, pois é baseada no seu estudo, na lógica e no bom senso, deixando para trás a sua religião de berço adquirida pela educação e não pelo seu próprio estudo. Uma parte dessas pessoas costuma tornar-se sem religião, mantendo apenas algumas tradições daquela de berço. É o que, acontece muito no mundo de pós-modernidade, com os católicos, principalmente, com os intelectuais, pois eles têm dificuldades em aceitar alguns dogmas. O problema da Igreja é, pois, de fé.

Pela Bíblia, “a fé é a certeza das coisas que são esperadas, a convicção de fatos que se não veem.” (Hebreus 11: 1). Fé, pois, no futuro, ou seja, na vida do espírito imortal que não morre quando o corpo morre, mas apenas deixa o corpo. Não é, portanto, a fé em qualquer doutrina “bolada” pelos teólogos e que são a causa do declínio, confusão e divisão do cristianismo.

O apóstolo Paulo ensina que convém reduzir a cativeiro todo o entendimento, para que obedeça a Cristo, mostrando que a fé é um ato da inteligência, do entendimento, e não da vontade. (2 Coríntios 10: 5). Mas Jesus diz que o ato de fé tem mérito, pois quem crê será salvo. (Marcos 16: 16). Para Jesus, pois, a fé é um ato livre da vontade. Ficamos com Jesus. E como o sentido de “crer”, de acordo com a sua etimologia greco-latina equivale a “ter fé” e “ter fidelidade” (“pistis” do grego e fides do latim), a tradução mais racional deveria ser: “Quem tem fidelidade a Jesus, será salvo”, pois acreditar em Jesus, até os maus demônios acreditam, só não Lhe sendo fiéis.

Como ficou esclarecido, a fé da instrução, do estudo ou raciocinada, que é a fé espírita, sobrepuja a fé da educação, de berço, que, às vezes, é cega e inútil, pois não torna melhor o indivíduo. Parte dos adeptos do cristianismo está tendo uma fé cega e estéril, ou seja, a da educação e não a fé raciocinada da instrução, fértil e útil, pois nos leva a sermos melhores, mais realmente cristãos!

 

->   texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

Fonte: Publicado no Jornal OTEMPO

Belo Horizonte, 21-11-2001.

José Reis Chaves
*Autor do livro, entre outros, "A Face Oculta das Religiões",
Editora Martin Claret.


 

 


topo

 

 

 

Leiam outros textos de José Reis Chaves:



>   As 400 mil alterações da Bíblia e suas abusivas interpretações
>   O Aborto é condenado pelas religiões, mas com diferentes opiniões
>   Ampliemos Nossos Santos Patrimônios, Amando Nossos Demônios
>   Analisando-se as ressurreições, constata-se que elas são também aparições
>   A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus
>   O Criacionismo e o Evolucionismo são duas verdades possíveis

>   Criam-se conflitos e até traumas com as mudanças de paradigmas
>  O cristianismo está dividido entre os dogmas e o evangelho
>   Demos as mãos à verdade, acatando na Bíblia a Mediunidade
>   Deus Criador Incriado e Superior, e Deus Criador Criado e Superior
>   Deus e o livre-arbítrio
>   A Diversidade religiosa  
>   A doutrina evangélica das obras e a paulina de sacrifícios e da graça
>   Em grego e português, palingenesia é sinônima de reencarnação
>   Em Teologia não sejamos um moleque, saibamos, pois, o que é Filioque
>   É o Espírito Santo dogmático que causa polêmica, não o bíblico
>   Espiriticamente, como se explicaria a tragédia de Santa Maria?
>   O Espiritismo nada tem a ver com Bruxaria e menos ainda com feitiçaria
>   A Fé sem obras é a contrária à razão, a Raciocinada leva-nos à ação
>   Fiéis ao Espiritismo Científico, mas não ao seu lado evangélico
>   A fraca e estéril Fé da Educação e a forte e fértil Fé da Instrução
>   A graça divina é nula enquanto nós não nos dispusermos a recebê-la
>   A grande mentira: ninguém veio do além para nos contar como é lá
>   Há o nascer “de novo” do espírito sim, mas há também o da carne
>   Homens inspirados por espíritos tidos como Deus escreveram a Bíblia
>   Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica
>   A Mulher não é Ovípara
>   Nós nos movemos no tempo, mas é ele que se move em Deus
>   Para os Cristãos, ele é um Encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?
>   Para uns a reencarnação é maldita, mas na verdade ela é bendita
>   As penas bíblicas são eternas e jamais poderiam ser sempiternas
>   Qual cristianismo é o verdadeiro, o dogmático ou o evangélico?
>   Qual é o certo, o Deus ou o espírito santo na terceira pessoa?
>   A reencarnação segundo a Bíblia e a ciência
>   Ressurreição e reencarnação, duas palavras que são uma
>   Satanás e diabos não são bem espíritos, e os demônios somos todos nós
>   Só de Deus é a Infinita Providência, e não é menor a sua previdência
>   Teologia nunca foi matemática, os Teólogos criaram essa problemática
>   Um Paradigma de Fé Ortodoxo, eis o que faz da Igreja um paradoxo
>   A universalidade da reencarnação
>   Vivam as crenças inclusivistas e Abaixo as Exclusivistas

 


topo



Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z 
  - Allan Kardec
   -   Special Page - Translated Titles
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual :