José Reis Chaves

>     Ampliemos Nossos Santos Patrimônios, Amando Nossos Demônios

Artigos, teses e publicações

José Reis Chaves
>     Ampliemos Nossos Santos Patrimônios, Amando Nossos Demônios

 

Grandes erros doutrinários da Igreja foram originários de interpretações literais bíblicas. São Paulo nos adverte sobre isso. (2 Coríntios 3:6).

Mas são as igrejas evangélicas, não tanto as protestantes, que estão ainda atoladas nesses erros. É o caso da interpretação do fogo figurado do inferno ou o fogo esotérico, entendido como se fosse igual ao fogo do nosso mundo físico, fogo esse exotérico.

A respeito do diabo, então, fizeram uma confusão dos diabos! Misturaram o demônio com diabo, satanás, lúcifer, cobra e até com o dragão. Mas só o demônio é espírito e humano (“daimon” em grego é alma). Pelo ensino da hermenêutica, que trata da interpretação de textos antigos, vale o significado das palavras da época em que eles foram escritos. E não é só na Bíblia que “daimon” significa alma, mas também nas outras obras gregas, como as de Platão, de Homero e de outros autores da Antiguidade. Há mais de um século e meio que os enciclopedistas, os iluministas e os espíritas vêm mostrando esse erro. Não creio que seja tanto por ignorância dos líderes religiosos, mas por seus interesses egoístas, que eles mantêm esse erro.

Diabo (“diabolos” em grego é adversário), adversário porque prejudica a evolução do espírito. É como o joio no meio do trigo. E satanás e satã têm significados semelhantes ao de diabo. Já lúcifer (do latim lucem, luz, e do verbo latino ferre, transportar) é, pois, porta-luz ou inteligência figurada dos anjos rebeldes. (2 Pedro 2:4). Assim, Jesus é o verdadeiro Lúcifer. E os anjos são também espíritos humanos superevoluídos, mas justamente porque são humanos, podem pecar. E fala-se também em anjos maus, como há demônios bons ou almas boas, e demônios maus ou almas más. No sepultamento de uma criança, o povo diz muito que é um anjinho. Trata-se de reminiscências do passado em que já se sabia que anjo é espírito humano. O espírito da criança é tomado como sendo pequeno, por analogia com o seu corpo pequenino. E anjo (“aggelos” em grego) significa mensageiro, enviado, “office-boy”. A Bíblia está cheia de anjos ou enviados de Deus ou do mundo espiritual para nos trazerem mensagens.

Mas como já foi dito, só demônio é espírito. Por isso, Jesus nunca tirou diabo, satanás, lúcifer, serpente e dragão de ninguém, mas só demônios maus, pois os bons não atormentam nem obsediam ninguém. Mas exatamente por isso, os teólogos antigos passaram a entender erradamente que todo demônio é mau, o que é um grande erro!

Amando, pois, os demônios maus e inimigos nossos, estamos enriquecendo o nosso santo patrimônio espiritual e moral. Jesus até disse que alguns são tirados das pessoas com muitas preces e jejuns. É o que os espíritas fazem e com sucesso. Realmente, se demônio é um espírito humano, mesmo que ele seja mau e inimigo nosso, temos que amá-lo, como nos ensina o excelso Mestre, não importando o fato de ele estar desencarnado.

Ou, por acaso, Jesus nos manda amar somente os espíritos encarnados? Não foi Ele, em Espírito (1 Pedro 4:6), pregar também o evangelho para eles lá nos infernos?

 

> texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

 

Fonte: https://www.otempo.com.br/opiniao/jose-reis-chaves/ampliemos-nossos-santos-patrimonios-amando-nossos-inimigos-demonios-1.638320





topo


Leiam outros textos de José Reis Chaves:



>   As 400 mil alterações da Bíblia e suas abusivas interpretações
>   O Aborto é condenado pelas religiões, mas com diferentes opiniões
>   Ampliemos Nossos Santos Patrimônios, Amando Nossos Demônios
>   Analisando-se as ressurreições, constata-se que elas são também aparições
>   A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus
>   A bilocação ou a viagem astral dos santos
>   A crença na reencarnação é quase universal
>   O Criacionismo e o Evolucionismo são duas verdades possíveis

>   Criam-se conflitos e até traumas com as mudanças de paradigmas
>  O cristianismo está dividido entre os dogmas e o evangelho
>   O cristão Kardec não adulterou a Bíblia e menos ainda fez outra
>   Demos as mãos à verdade, acatando na Bíblia a Mediunidade
>   Deus Criador Incriado e Superior, e Deus Criador Criado e Superior
>   Deus e o livre-arbítrio
>   A Diversidade religiosa  
>   A doutrina evangélica das obras e a paulina de sacrifícios e da graça
>   Em grego e português, palingenesia é sinônima de reencarnação
>   Em Teologia não sejamos um moleque, saibamos, pois, o que é Filioque
>   É o Espírito Santo dogmático que causa polêmica, não o bíblico
>   Espiriticamente, como se explicaria a tragédia de Santa Maria?
>   O Espiritismo nada tem a ver com Bruxaria e menos ainda com feitiçaria
>   O Espiritismo tem evidências científicas
>   Espírito Santo é todo espírito comunicante
>   A Fé sem obras é a contrária à razão, a Raciocinada leva-nos à ação
>   Fiéis ao Espiritismo Científico, mas não ao seu lado evangélico
>   A fraca e estéril Fé da Educação e a forte e fértil Fé da Instrução
>   A graça divina é nula enquanto nós não nos dispusermos a recebê-la
>   A grande mentira: ninguém veio do além para nos contar como é lá
>   Há o nascer “de novo” do espírito sim, mas há também o da carne
>   Homens inspirados por espíritos tidos como Deus escreveram a Bíblia
>   Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica
>   A Mulher não é Ovípara
>   Não é o assassinato de Jesus que nos salva
>   Nós nos movemos no tempo, mas é ele que se move em Deus
>   Para os Cristãos, ele é um Encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?
>   Para uns a reencarnação é maldita, mas na verdade ela é bendita
>   As penas bíblicas são eternas e jamais poderiam ser sempiternas
>   Qual cristianismo é o verdadeiro, o dogmático ou o evangélico?
>   Qual é o certo, o Deus ou o espírito santo na terceira pessoa?
>   A reencarnação segundo a Bíblia e a ciência
>   Ressurreição e reencarnação, duas palavras que são uma
>   Satanás e diabos não são bem espíritos, e os demônios somos todos nós
>   Se sua morte resgatou nossos pecados, pecado paga pecado!
>   Só de Deus é a Infinita Providência, e não é menor a sua previdência
>   Teologia nunca foi matemática, os Teólogos criaram essa problemática
>   Um Paradigma de Fé Ortodoxo, eis o que faz da Igreja um paradoxo
>   A universalidade da reencarnação
>   Vivam as crenças inclusivistas e Abaixo as Exclusivistas

 


topo




Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z 
  - Allan Kardec
   -   Special Page - Translated Titles
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual :