José Reis Chaves

>     A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus

Artigos, teses e publicações

José Reis Chaves
>     A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus

 

A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus
Ela fala verdades importantes, mas não infalíveis

 

A Bíblia é um tratado sobre Deus interpretado segundo as doutrinas judaico-cristãs. A teosofia é também um tratado sobre Deus, mas numa visão universal sobre Deus. Podemos dizer também que a Bíblia é uma narração sobre Deus, o homem e os nossos deveres para com Deus e os nossos semelhantes. Mas a visão das doutrinas judaico-cristãs sobre Deus, nosso relacionamento com Ele e nosso próximo, muitas vezes, está “vencida”, pois as nossas crenças em Deus e nas doutrinas religiosas são das coisas que mais evoluem.

O deísta crê em Deus, mas não em revelações e rituais ou cerimônias religiosas. Ele não tem religião. Já o teísta acredita em Deus, nos preceitos e rituais de uma religião seguida por ele. E há o agnóstico, o qual é neutro com relação à existência de Deus. Ele não afirma que Deus existe, mas também não nega a sua existência. Deus é um ser desconhecido por ele. E isso até lembra um pouco o Deus de são Paulo, que disse, no Areópago, que o Deus dele era desconhecido (Atos 17: 23).

Por ser Deus um Ser infinito, com nossa inteligência finita, é-nos impossível conhecermo-lo tal como Ele é. Devemos, pois, ser comedidos em falarmos sobre o que Deus é. Mas o que os teólogos cristãos antigos mais fizeram foi definir Deus em detalhes. E, assim, ensinaram erros. Por exemplo, a antropomorfização de Deus, caracterizando-o como um ser humano e mitológico. E o pior é que alguns desses erros são, em pleno século XXI, ainda considerados como verdades dogmáticas e intocáveis por uma grande maioria dos teólogos cristãos, com exceção dos teólogos espíritas. E justificam sua crença afirmando erradamente que os teólogos antigos eram infalíveis nas suas decisões teológicas. Será que os de hoje são totalmente sinceros?

Jesus Cristo foi quem mais nos ensinou sobre o que é realmente Deus. Aliás, Ele é denominado de o Verbo de Deus, quer dizer a palavra de Deus. E merece destaque este seu ensino: Deus é Pai Dele e Pai de todos nós. Por isso, é claro que Jesus é nosso irmão. E é nosso irmão maior e modelo, no sentido de sua grande perfeição espiritual e moral. Ao ressuscitar ou aparecer para Maria Madalena, vejamos o que Ele lhe disse: “... não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai, mas vai ter com os meus irmãos, e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus” (são João 20: 17). Essa passagem bíblica, além de nos demonstrar que Deus é, figuradamente, nosso Pai, e que Jesus é nosso irmão como ser humano que é, demonstra-nos, também, que Jesus não é Deus. De fato, se não fosse assim, haveria mais de um Deus, o que seria totalmente contra o monoteísmo, o principal ensino do excelso Mestre. Também de Paulo lemos: “Porquanto, há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Timóteo 2: 5).

Respeitemos, pois, a Bíblia que nos fala verdades muito importantes sobre Deus, Jesus e nós, através de espíritos iluminados encarnados e desencarnados. Mas eles, por não serem infalíveis, escreveram também nela contradições e erros absurdos que não podem ser atribuídos a Deus.

Por isso, corrijamos a afirmação de que a Bíblia é a palavra de Deus, substituindo-a por esta: a Bíblia é a palavra sobre Deus!

 

 

 

Escritor, prof. de português pela PUC-Minas, jornalista, biblista, teósofo, pesquisador de parapsicologia e do Espiritismo na Bíblia, radialista, palestrante no Brasil e exterior, estudou para padre Redentorista, tradutor de "O Evangelho Segundo o Espiritismo", editado pela Editora Chico Xavier, e colunista do diário O TEMPO, de Belo Horizonte, às segundas-feiras. www.otempo.com.br

Na TV Mundo Maior, por parabólica e www.tvmundomaior.com.br, o
programa "Presença Espírita na Bíblia", com Celina Sobral e este
colunista, às 20h das quintas-feiras, com reprise às 16h das
sextas-feiras; às 23h dos domingos; e às às 4h30 das segundas-feiras.
Perguntas e sugestões: presenca@tvmundomaior.com.br E recomendo o
"Transição" pela Rede TV, à 1h35 da madrugada das quintas-feiras e
pela internet.

 

 

Fonte: https://www.otempo.com.br/opiniao/jose-reis-chaves/a-biblia-nao-e-a-palavra-de-deus-mas-a-palavra-sobre-deus-1.1588891

 





topo


Leiam outros textos de José Reis Chaves:



>   As 400 mil alterações da Bíblia e suas abusivas interpretações
>   O Aborto é condenado pelas religiões, mas com diferentes opiniões
>   Ampliemos Nossos Santos Patrimônios, Amando Nossos Demônios
>   Analisando-se as ressurreições, constata-se que elas são também aparições
>   A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus
>   A bilocação ou a viagem astral dos santos
>   A crença na reencarnação é quase universal
>   O Criacionismo e o Evolucionismo são duas verdades possíveis

>   Criam-se conflitos e até traumas com as mudanças de paradigmas
>  O cristianismo está dividido entre os dogmas e o evangelho
>   O cristão Kardec não adulterou a Bíblia e menos ainda fez outra
>   Demos as mãos à verdade, acatando na Bíblia a Mediunidade
>   Deus Criador Incriado e Superior, e Deus Criador Criado e Superior
>   Deus e o livre-arbítrio
>   A Diversidade religiosa  
>   A doutrina evangélica das obras e a paulina de sacrifícios e da graça
>   Em grego e português, palingenesia é sinônima de reencarnação
>   Em Teologia não sejamos um moleque, saibamos, pois, o que é Filioque
>   É o Espírito Santo dogmático que causa polêmica, não o bíblico
>   Espiriticamente, como se explicaria a tragédia de Santa Maria?
>   O Espiritismo nada tem a ver com Bruxaria e menos ainda com feitiçaria
>   O Espiritismo tem evidências científicas
>   Espírito Santo é todo espírito comunicante
>   A Fé sem obras é a contrária à razão, a Raciocinada leva-nos à ação
>   Fiéis ao Espiritismo Científico, mas não ao seu lado evangélico
>   A fraca e estéril Fé da Educação e a forte e fértil Fé da Instrução
>   A graça divina é nula enquanto nós não nos dispusermos a recebê-la
>   A grande mentira: ninguém veio do além para nos contar como é lá
>   Há o nascer “de novo” do espírito sim, mas há também o da carne
>   Homens inspirados por espíritos tidos como Deus escreveram a Bíblia
>   Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica
>   A Mulher não é Ovípara
>   Não é o assassinato de Jesus que nos salva
>   Nós nos movemos no tempo, mas é ele que se move em Deus
>   Para os Cristãos, ele é um Encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?
>   Para uns a reencarnação é maldita, mas na verdade ela é bendita
>   As penas bíblicas são eternas e jamais poderiam ser sempiternas
>   Qual cristianismo é o verdadeiro, o dogmático ou o evangélico?
>   Qual é o certo, o Deus ou o espírito santo na terceira pessoa?
>   A reencarnação segundo a Bíblia e a ciência
>   Ressurreição e reencarnação, duas palavras que são uma
>   Satanás e diabos não são bem espíritos, e os demônios somos todos nós
>   Se sua morte resgatou nossos pecados, pecado paga pecado!
>   Só de Deus é a Infinita Providência, e não é menor a sua previdência
>   Teologia nunca foi matemática, os Teólogos criaram essa problemática
>   Um Paradigma de Fé Ortodoxo, eis o que faz da Igreja um paradoxo
>   A universalidade da reencarnação
>   Vivam as crenças inclusivistas e Abaixo as Exclusivistas

 


topo




Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z 
  - Allan Kardec
   -   Special Page - Translated Titles
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual :