José Reis Chaves

>   Para os Cristãos, ele é um encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?

Artigos, teses e publicações

José Reis Chaves
>  Para os Cristãos, ele é um encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?

 

 

O Espírito Santo tem várias interpretações. Para uns, ele é também o Espírito de Verdade, o Consolador, o Paracleto, a Terceira Pessoa trinitária e Deus. Essa visão é de acordo com o dogma trinitário, e é também parcialmente bíblica.

Pode-se tomá-lo também como o próprio Espírito de Deus, o que é igualmente bíblico. “Deus é o Pai dos Espíritos”, ou o Espírito chefe. (Hebreus 12: 9). Mas para teólogos, ele é o amor entre o Pai e o Filho. Então, ele seria apenas uma metáfora para eles? E por que eles não ensinam assim para os seus fiéis?

E, ainda, outros o veem como uma espécie de coletivo dos espíritos, significando, pois, o conjunto de todos eles. Essa visão é geralmente aceita pelos espíritas, e tem forte fundamento bíblico. “Eu farei levantar-se entre vós um homem de um Espírito Santo chamado Daniel.” (Daniel 13: 45 da Bíblia Católica, pois a Protestante só tem 12 capítulos). “Nosso corpo é santuário de um Espírito Santo” (1 Coríntios 6: 19). E, quando na Bíblia se diz que o espírito de Deus se manifestou a alguém, não é o próprio Espírito de Deus, mas um espírito humano de Deus, do bem. “Para que Deus vos conceda espírito de sabedoria” (Efésios 1: 17).

No início do cristianismo, falava-se em “um” espírito e em espíritos, e não em “o Espírito Santo”, desconhecido de são Paulo. E, depois que os teólogos criaram o dogma da Santíssima Trindade, eles substituíram a expressão bíblica “um espírito” pela de “o Espírito Santo”, com as iniciais maiúsculas, dando a entender que se tratava apenas do Deus da Terceira Pessoa trinitária. E, para eles, todos os demais espíritos manifestantes na Bíblia e fora dela seriam maus ou deuses pagãos, e jamais espíritos humanos.

Erraram grandemente os teólogos, pois todos os espíritos manifestantes são humanos: os bons (anjos, santos), os mais ou menos (a maioria) e os maus ou ainda impuros. (1 João 4:1). Realmente, são todos eles, nos originais gregos, “daimones”, cujo significado verdadeiro é de almas ou espíritos humanos.

A expressão: “O pecado contra o Espírito Santo (contra a voz da consciência) não tem perdão nesta vida nem em outra”, quer dizer, a falta tem mesmo que ser paga. Para alguns autores, trata-se de mais uma interpolação (acréscimo) feita na Bíblia, para dar mais crédito à criação do dogma do Espírito Santo trinitário. Mas para os próprios teólogos, ele é o amor entre o Pai e o Filho. Então, ele, seria apenas uma metáfora? E por que, então, eles não ensinam isso para os fiéis? (Mais detalhes em meu livro: “A Face Oculta das Religiões”, Ed. EBM, SP).

Deus nunca se manifestou diretamente na Bíblia. “Quem vir Deus, não continua vivo” (Êxodo 33: 20). “Ninguém jamais viu a Deus, a não ser aquele que lá de cima desceu.” (João 1: 18).

Como vimos, biblicamente, podemos dizer – sem querer fazer ironia, e com o devido respeito –, que o Espírito Santo é o conjunto dos demônios!

 

Fonte: https://www.otempo.com.br/opiniao/jose-reis-chaves/para-os-cristaos-ele-e-um-encanto-mas-o-que-e-mesmo-o-espirito-santo-1.680798




Na Rede Mundo Maior, por parabólica e www.tvmundomaior.com.br, o programa “Presença Espírita na Bíblia”, com Celina e este colunista, nas quintas-feiras, às 20h, e reprise aos domingos, às 23h. Para suas perguntas e sugestões: presenca@tvmundomaior.com.br E, na Rede TV, o “Transição”, aos domingos, às 16h15, com reprise à 1h45 das quintas-feiras.








topo

 

Leiam outros textos de José Reis Chaves:



>   As 400 mil alterações da Bíblia e suas abusivas interpretações
>   O Aborto é condenado pelas religiões, mas com diferentes opiniões
>   Ampliemos Nossos Santos Patrimônios, Amando Nossos Demônios
>   Analisando-se as ressurreições, constata-se que elas são também aparições
>   A Bíblia não é a palavra de Deus, mas a palavra sobre Deus
>   A bilocação ou a viagem astral dos santos
>   A crença na reencarnação é quase universal
>   O Criacionismo e o Evolucionismo são duas verdades possíveis

>   Criam-se conflitos e até traumas com as mudanças de paradigmas
>  O cristianismo está dividido entre os dogmas e o evangelho
>   O cristão Kardec não adulterou a Bíblia e menos ainda fez outra
>   Demos as mãos à verdade, acatando na Bíblia a Mediunidade
>   Deus Criador Incriado e Superior, e Deus Criador Criado e Superior
>   Deus e o livre-arbítrio
>   A Diversidade religiosa  
>   A doutrina evangélica das obras e a paulina de sacrifícios e da graça
>   Em grego e português, palingenesia é sinônima de reencarnação
>   Em Teologia não sejamos um moleque, saibamos, pois, o que é Filioque
>   É o Espírito Santo dogmático que causa polêmica, não o bíblico
>   Espiriticamente, como se explicaria a tragédia de Santa Maria?
>   O Espiritismo nada tem a ver com Bruxaria e menos ainda com feitiçaria
>   O Espiritismo tem evidências científicas
>   Espírito Santo é todo espírito comunicante
>   A Fé sem obras é a contrária à razão, a Raciocinada leva-nos à ação
>   Fiéis ao Espiritismo Científico, mas não ao seu lado evangélico
>   A fraca e estéril Fé da Educação e a forte e fértil Fé da Instrução
>   A graça divina é nula enquanto nós não nos dispusermos a recebê-la
>   A grande mentira: ninguém veio do além para nos contar como é lá
>   Há o nascer “de novo” do espírito sim, mas há também o da carne
>   Homens inspirados por espíritos tidos como Deus escreveram a Bíblia
>   Honremos a Bíblia Mosaica, mas sigamos a Cristã em nada judaica
>   A Mulher não é Ovípara
>   Não é o assassinato de Jesus que nos salva
>   Nós nos movemos no tempo, mas é ele que se move em Deus
>   Para os Cristãos, ele é um Encanto, mas o que é mesmo o Espírito Santo?
>   Para uns a reencarnação é maldita, mas na verdade ela é bendita
>   As penas bíblicas são eternas e jamais poderiam ser sempiternas
>   Qual cristianismo é o verdadeiro, o dogmático ou o evangélico?
>   Qual é o certo, o Deus ou o espírito santo na terceira pessoa?
>   A reencarnação segundo a Bíblia e a ciência
>   Ressurreição e reencarnação, duas palavras que são uma
>   Satanás e diabos não são bem espíritos, e os demônios somos todos nós
>   Se sua morte resgatou nossos pecados, pecado paga pecado!
>   Só de Deus é a Infinita Providência, e não é menor a sua previdência
>   Teologia nunca foi matemática, os Teólogos criaram essa problemática
>   Um Paradigma de Fé Ortodoxo, eis o que faz da Igreja um paradoxo
>   A universalidade da reencarnação
>   Vivam as crenças inclusivistas e Abaixo as Exclusivistas

 


topo



Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z 
  - Allan Kardec
   -   Special Page - Translated Titles
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual :