Elio Mollo

>   Distinção entre o Bem e o Mal

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Pesquisa: Claudia C. e Elio Mollo
>   Distinção entre o Bem e o Mal

 

Todas as leis da Natureza são leis divinas, pois Deus é o autor de todas as coisas, sendo assim, a lei natural é a lei de Deus e ela está escrita na consciência do homem. É a única lei que conduz o homem à felicidade, lhe indicando o que deve ou não fazer. O homem só se torna infeliz quando se afasta dessa lei. Estando as leis divinas escritas no livro da Natureza, o homem poderá conhecê-las sempre que desejar procurá-las, pois elas estão escritas por toda parte. É a lei natural que traça para o homem o limite das suas necessidades. (1)

A moral é a regra da boa conduta, é por meio dela que fazemos a distinção entre o bem e o mal. A moral funda-se na observação da lei de Deus. Podemos dizer que o homem se conduz bem quando objetiva o bem de si mesmo e de seus semelhantes observando a lei de Deus. Assim sendo, o bem é tudo o que está de acordo com a lei de Deus e o mal é tudo o que se afasta dela. Portanto, fazer o bem é estar solidário com a lei natural. Fazer o mal é agir contrariando essa lei. (2)

O homem tem meios para distinguir por si mesmo o bem e o mal, pois Deus lhe deu a inteligência para discernir um e outro. No evangelho de Lucas, 6:31, encontramos: "Tratai todos os homens como quereríeis que eles vos tratassem". Observando este ensinamento o homem não se enganará. (3)

Os Espíritos são criados simples e ignorantes. Pela lei natural e de acordo com sua capacidade evolutiva possuem o grau de liberdade para a escolha do caminho, se escolher um caminho que não está solidário com a lei natural, estará praticando o mal, assim, sua peregrinação será mais longa para atingir a perfeição. Mas que não pensem que será suficiente não praticar o mal, para ser agradável a Deus, para assegurar uma situação melhor no futuro, é preciso fazer o bem, no limite das próprias forças, pois cada um responderá por todo o mal que tiver ocorrido por causa do bem que deixou de fazer. (4)

Nessa peregrinação, existe a necessidade do aprendizado, portanto, provas naturais se apresentarão no caminho. É necessário que o Espírito adquira a experiência, e para isso é preciso que ele conheça o bem e o mal. Não há mérito sem luta. Como o homem necessita progredir, as provas a que está exposto são um estimulante ao exercício de sua inteligência, de todas as faculdades físicas e morais, por ser levado a buscar nas pesquisas formas de vencer estas provas, razão pela qual (5) existe a necessidade da (re)encarnação. É a urgência da missão que lhe cabe nos mais diferentes graus. Essas diferentes posições sociais existem na Natureza e estão de acordo com a lei do progresso e tem em vista à harmonia do Universo. Desde que essa diversidade está na ordem das coisas é conforme à lei de Deus, cabe à razão distinguir as necessidades reais das necessidades ilusórias. (6)

Deus criou leis repletas de sabedoria que não possuem outra finalidade senão o bem, desta forma o homem encontrará em si mesmo tudo aquilo que é necessário para seguir estas leis, pois seu caminho será traçado pela sua própria consciência que as contém e, além disto, Deus o lembra sempre delas por meio dos seus messias, profetas e espíritos encarnados que tem por missão esclarecê-lo, moralizá-lo e aperfeiçoá-lo. (7)

Onde não existe o bem, só pode existir o mal, já que este é definido como a ausência do bem e sendo assim podemos afirmar que deixar de fazer o mal já é o começo do bem.

Não há ninguém que não possa fazer o bem. Somente o egoísta não encontra ocasião para praticá-lo. Cada dia da vida oferece a possibilidade de ser útil na relação social, na medida do possível e sempre que o auxílio se fizer necessário, pois o Espírito, seja qual for o seu grau de adiantamento, na situação de (re)encarnado ou na erraticidade, este sempre colocado entre um superior que o guia e aperfeiçoa e um inferior perante o qual tem os mesmos deveres a cumprir.(8)

 


NOTAS:
(1) Allan Kardec, O Livro dos Espíritos, questões: 617, 621, 626 e 633.
(2) __________, O Livro dos Espíritos, questões: 629 e 630.
(3) __________, O Livro dos Espíritos, questões: 631 e 632.
(4) __________, O Livro dos Espíritos, questões: 634 e 642.
(5) __________, A Gênese cap. II item 5.
(6) __________, O Livro dos Espíritos, questões: 634, 635 e 119.
(7) __________, A Gênese, cap. III, item 6.
(8) __________, O Livro dos Espíritos, questões: 643 e 888ª.

 

 

Fonte: http://emollo.blogspot.com.br/2012/11/distincao-entre-o-bem-e-o-mal.html
- http://www.aeradoespirito.net/EstudosEM/DISTIN_ENTR_BEM_E_O_MAL.html

 

 

Leiam de Elio Mollo

seta dupla verde claro direita  Allan Kardec
seta dupla verde claro direita  Amor e caridade - É bom saber quem é quem
seta dupla verde claro direita  Arrependimento (O)

seta dupla verde claro direita  Avalie a si mesmo
seta dupla verde claro direita  Da lei de destruição
seta dupla verde claro direita  Distinção entre o Bem e o Mal
seta dupla verde claro direita  Dos Médiuns

seta dupla verde claro direita  Fé, Sim; Credulidade, Não
seta dupla verde claro direita  José Herculano Pires - pequena biografia
seta dupla verde claro direita  Histórico de O Livro dos Espíritos
seta dupla verde claro direita  Homem e o desenvolvimento individual e coletivo através dos tempos (O)
seta dupla verde claro direita  Idiotismo e loucura
seta dupla verde claro direita  Inconvenientes e perigos da mediunidade
seta dupla verde claro direita  Léon Denis, o sucessor de Kardec
seta dupla verde claro direita  Necessidade da vida social (A)l
seta dupla verde claro direita  Parábola do Grão de mostarda
seta dupla verde claro direita  Parábola dos Talentos e a Lei do Progresso (A)
seta dupla verde claro direita  Percepções, sensações e sofrimentos dos espíritos
seta dupla verde claro direita  Perda e Suspensão da Mediunidade
seta dupla verde claro direita  Perfeição Moral
seta dupla verde claro direita  O Perispírito
seta dupla verde claro direita  Pneumatografia e Pneumatofonia
seta dupla verde claro direita  Quadro sinótico da nomenclatura espírita
seta dupla verde claro direita  Retorno da Vida Corpórea à Vida Espiritual
seta dupla verde claro direita  Separação da alma e do corpo
seta dupla verde claro direita  Sociedade Parisiense de Estudos Espírita
seta dupla verde claro direita  Surgimento da Doutrina Espírita

Em co-autoria:

Elio Mollo; Antonio Sérgio C. Picollo
seta dupla verde claro direita  O Espiritismo exige responsabilidade

Elio Mollo; Ismael Lopes Rodrigues
seta dupla verde claro direita  O autoconhecimento

 

 



topo