Espiritualidade e Sociedade



Pedro Camilo de Figueirêdo

>   O Espírita, a Crítica e a Divergência

Artigos, teses e publicações

Pedro Camilo
>   O Espírita, a Crítica e a Divergência

 


Nós, os espíritas, precisamos aprender a lidar com a crítica e a divergência de maneira menos assombrosa e com menos melindre; sem paixão e com sentimento fraterno.

É fato perfeitamente natural, sobretudo para aqueles que assumem papel de destaque em qualquer movimento humano, que suas ideias e posturas sejam alvo tanto da concordância, quanto da discordância. Aceitar ou não aceitar são possibilidades abertas e caminhos inevitáveis, e entender isso é fruto de uma maturidade que todos precisamos construir.

Discordar ou criticar determinada ideia ou postura, deste ou daquele escritor, palestrante ou médium, não significa, necessariamente, destituí-lo da posição que ocupa. Não é um “atentado” contra a pessoa, mas apenas pensar, sentir e querer de modo diferente. É acontecimento perfeitamente natural, humano e necessário em nosso aprendizado evolutivo.

É possível, sim, discordar do que alguém diz e manter saudável convivência, conservar respeito, alimentar carinho e concordar em outras tantas coisas com essa mesma pessoa. De minha parte, sinto-me completamente à vontade para:

– Discordar de algumas ideias da médium Yvonne Pereira, embora conserve, por ela, o mais profundo amor e trabalhe pela divulgação de sua vida e de sua obra;

– Discordar de algumas posturas de Dora Incontri, nada obstante a grande amizade que nos une e a admiração pelo seu trabalho de vanguarda;

– Discordar de ideias de Divaldo Franco, sem com isso deixar de respeitar seu trabalho ou de reconhecer seu valor, como tribuno, médium e ativista social;

– Discordar de ideias e posturas de Chico Xavier, sem que isso signifique negar o inestimável serviço que sua vida e sua obra prestaram – e ainda prestam – ao Espiritismo e a milhares de pessoas, também aprendendo muito com todo seu trabalho.

Outros tantos poderiam ser citados, aqui, em relação a quem nutro sentimentos de respeito e estima, mas com os quais possuo divergências doutrinárias. Contudo, acredito que as indicações são suficientemente claras para que se possa entender que é possível divergir de ideias, tecer críticas e, ainda assim, preservar, amar, respeitar e conviver com as pessoas.

Divergir e criticar ideias e posturas não significa que estejamos necessariamente certos ou errados. É tão somente consequência do fato de sermos capazes de livremente pensar e decidir – e qualquer um que pretenda suprimir esse direito, seja de quem for, demonstrará que bem pouco compreendeu sobre aquilo que estamos fazendo “aqui”.

 

 

Pedro Camilo (Salvador/BA)
Pedro Camilo de Figueirêdo é doutorando em Estudos Contemporâneos pela Universidade de Coimbra, mestre em Direito Público e professor universitário. Expositor espírita desde os 16 anos, já proferiu palestras e seminários em diversas cidades do Brasil e em Portugal. Entre livros espíritas, jurídicos, antologias poéticas e obras organizadas, já publicou e participou de mais de 30 livros, além de contribuir com artigos para diversos periódicos espíritas. No trabalho como editor, é responsável pelas publicações da Editora Mente Aberta e da Lachâtre. Tem pesquisado, há mais de 20 anos, a vida e a obra da médium Yvonne do Amaral Pereira, sobre quem já publicou 5 (cinco) livros.

 

 

Leiam de Pedro Camilo Figueiredo

seta dupla verde claro direita  André Luiz Peixinho
seta dupla verde claro direita  Até breve, querido amigo, Jáder Sampaio
seta dupla verde claro direita  Chico Xavier não foi - E não é - Santo!
seta dupla verde claro direita  Chico Xavier, sua sexualidade e sua possível reencarnação como Kardec

seta dupla verde claro direita  O Espírita, a Crítica e a Divergência
seta dupla verde claro direita  Espíritas, o que estamos comunicando
seta dupla verde claro direita  Espiritismo, movimento espírita, política e eleições
seta dupla verde claro direita  Espiritismo em xeque: em torno da reportagem da BBC Brasil sobre a visão espírita do suicídio
seta dupla verde claro direita  O espiritismo não deve ser utilizado para justificar escolhas partidárias, nem para legitimar candidaturas ou propostas/planos de governo
seta dupla verde claro direita  Festas Juninas e venda de bebidas alcoólicas pelas Casas Espíritas
seta dupla verde claro direita  Luiz Antônio Gasparetto: Breve Reflexão
seta dupla verde claro direita  Minha Experiência com Hermínio Miranda
seta dupla verde claro direita  Simplesmente, cansei!
seta dupla verde claro direita  Umbandização da prática mediúnica espírita?

 

 

 


topo