Espiritualidade e Sociedade



Pedro Camilo de Figueirêdo

>   Chico Xavier, sua sexualidade e sua possível reencarnação como Kardec

Artigos, teses e publicações

Pedro Camilo
>   Chico Xavier, sua sexualidade e sua possível reencarnação como Kardec


 

 

Um dia desses, recebi de um amigo um pedido de opinião sobre fala proferida numa live a respeito de determinado aspecto da personalidade/intimidade de Chico Xavier. A pessoa que conduzia a transmissão, quando questionada sobre sua opinião quanto à possível reencarnação de Allan Kardec como Chico Xavier, usou, como um de seus argumentos contrários à tese, sua opinião sobre a sexualidade do médium. Segundo dizia, “Chico era homossexual”, e isso, juntamente com outros argumentos, indicaria que um não poderia ser o outro.

Para além da polêmica sobre Kardec/Chico (e já adianto que, conquanto reconheça bons argumentos pró e contra, não tenho pensamento definido sobre o assunto; e, parodiando Caetano Veloso, “fino menino me inclino pro lado do não”), a questão do meu amigo era: “Você acha que Chico era homossexual?”

Respondi ao meu amigo que não sei e não me interessa saber. O que cada pessoa é na sua intimidade, sobretudo no que toca à sexualidade, é problema exclusivo dela, e de mais ninguém. E ser ou não ser homossexual; ser ou não ser heterossexual; ser ou não ser bissexual; ser ou não ser assexuado em nada interfere no que cada indivíduo é enquanto pessoa e enquanto ser espiritual. Dito de outra forma: a orientação sexual não guarda qualquer relação direta com a elevação ou a “rebaixação” espiritual de quem quer que seja.

E exatamente por isso, convidei meu amigo para as seguintes reflexões: por que pretender “desqualificar” o Chico ou qualquer outro indivíduo em função de sua orientação sexual? Ainda que o médium mineiro se tenha orientado sexualmente conforme dito na live, por que usar esse dado de forma pejorativa? Por que o desejo sexual dos indivíduos tem de ser estanque, nas suas várias experiências reencarnatórias, se, em cada vida, a formação da nova personalidade também é influenciada pelo meio e pelos novos estímulos a que se expõe?

Dizer que o Chico era homossexual por ser uma alma doce, terna e, porque não dizer, feminina, é confundir duas esferas que não se imbricam, necessariamente: gênero (identidade e expressão) e desejo (orientação sexual). E o que isso tem a ver com a possibilidade ou não de ele ser Allan Kardec reencarnado? Respondo: nada!

É estranho ouvir coisas assim, sobretudo de quem pretende defender pensamentos de vanguarda. São ideias que traem um “sabor” homofóbico e que indicam como o nosso olhar ainda está contaminado pelo preconceito e pelo desconhecimento de causa.

Precisamos ser mais sóbrios e menos apaixonados na defesa de certas ideias. E, além disso, ser justos e precisos.

Que cada um defenda que o Chico é ou não é Kardec, mas que o faça pelos motivos certos. E falar de forma apressada de uma suposta homossexualidade como fator depreciativo e indicativo da não identidade não é, por certo, dos melhores argumentos – se é que é possível considerá-lo, em qualquer cenário, um argumento de fato, um verdadeiro argumento.

 

 

Pedro Camilo (Salvador/BA)
Pedro Camilo de Figueirêdo é doutorando em Estudos Contemporâneos pela Universidade de Coimbra, mestre em Direito Público e professor universitário. Expositor espírita desde os 16 anos, já proferiu palestras e seminários em diversas cidades do Brasil e em Portugal. Entre livros espíritas, jurídicos, antologias poéticas e obras organizadas, já publicou e participou de mais de 30 livros, além de contribuir com artigos para diversos periódicos espíritas. No trabalho como editor, é responsável pelas publicações da Editora Mente Aberta e da Lachâtre. Tem pesquisado, há mais de 20 anos, a vida e a obra da médium Yvonne do Amaral Pereira, sobre quem já publicou 5 (cinco) livros.

 

 

Leiam de Pedro Camilo Figueiredo

seta dupla verde claro direita  André Luiz Peixinho
seta dupla verde claro direita  Até breve, querido amigo, Jáder Sampaio
seta dupla verde claro direita  Chico Xavier não foi - E não é - Santo!
seta dupla verde claro direita  Chico Xavier, sua sexualidade e sua possível reencarnação como Kardec

seta dupla verde claro direita  O Espírita, a Crítica e a Divergência
seta dupla verde claro direita  Espíritas, o que estamos comunicando
seta dupla verde claro direita  Espiritismo, movimento espírita, política e eleições
seta dupla verde claro direita  Espiritismo em xeque: em torno da reportagem da BBC Brasil sobre a visão espírita do suicídio
seta dupla verde claro direita  O espiritismo não deve ser utilizado para justificar escolhas partidárias, nem para legitimar candidaturas ou propostas/planos de governo
seta dupla verde claro direita  Festas Juninas e venda de bebidas alcoólicas pelas Casas Espíritas
seta dupla verde claro direita  Luiz Antônio Gasparetto: Breve Reflexão
seta dupla verde claro direita  Minha Experiência com Hermínio Miranda
seta dupla verde claro direita  Simplesmente, cansei!
seta dupla verde claro direita  Umbandização da prática mediúnica espírita?

 

 

 


topo