Espiritualidade e Sociedade



Sérgio Vencio

>    Analisando se nossos conhecimentos nos ajudam a crescer


Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Sérgio Vencio
>   Analisando se nossos conhecimentos nos ajudam a crescer

 

No livro Vinha de Luz, psicografado por Chico Xavier e de autoria do espírito Emmanuel, no capítulo 60 vemos um texto maravilhoso, intitulado, Que fazeis de especial?

Nesse texto Emmanuel nos leva a refletir que apesar dos conhecimentos derramados pela espiritualidade maior sobre a Terra, talvez não estejamos aproveitando todo esse potencial pra nós.

- "A vida prossegue vitoriosa após a morte."

Esse conceito tão disseminado nos coloca em um ponto da história onde nunca estivemos. Ciência e espiritualidade caminham para interagir em uma interface única que provavelmente nos remeterá aos primórdios da criação. Não há mais desculpas para a desinformação. Todos sabemos que a vida pulsa forte após a morte do corpo físico. Mas apesar disso, o que fazemos com essa crença? Será que acreditar nisso está nos levando no caminho do Pai? Esse conceito torna a nossa vida mais feliz?

- "Nos encontramos na escola temporária da Terra, em favor da iluminação espiritual que nos é necessária."

A temporalidade é um dos grandes atributos do progresso. pensar nos extremos dificulta nossa marcha. Os que pensam que quando a morte chegar não haverá mais nada não se sentem motivados a mudar, aliás, usam essa desculpa esfarrapada para fugir dos compromissos assumidos. Os que agem como se eternamente fossem ficar na Terra, acabam por distorcer a ótica correta de enxergar as coisas, valorizando mais o transitório, material, o aparente.
Acreditar, pensar e agir como se tudo fosse acabar a qualquer momento nessa realidade, sendo substituído por outra melhor, mais sutil e eterna,é o que nos faz atingir o grau de maturidade necessário para continuar lutando, construindo mas entendendo que tudo é do Pai, todas as conquistas e posses. A tudo usamos, mas nada nos pertence de verdade.Mas apesar disso, o que fazemos com essa crença? Será que acreditar nisso está nos levando no caminho do Pai? Esse conceito torna a nossa vida mais feliz?

- "O corpo carnal é simples veste a desgastar-se a cada dia"

Esse é talvez um dos conceitos mais difíceis de colocar em prática. Vivemos na ditadura da beleza a qualquer preço. Ninguém mais pode ser feio, gordo, magro, pobre, todos temos de ser sarados, lindos, ricos e famosos. Mas pouca gente parece se importar em não ser egoísta, nervoso, orgulhoso, ansioso, etc... Desde que seja VIP.
O corpo físico, maravilhoso instrumento, merece mesmo ser cuidado. Alimentação adequada, exercício, cosméticos, tudo é bem vindo, mas sem exageros. Nunca deixar que isso se torne o objetivo final.
Pensar no corpo físico perecível nos faz entender que nossas atitudes, pensamentos, intenções determinam a saúde do corpo espiritual. Vale a pena viver com um corpo físico perfeito, belo, cuidado, mas com a alma em frangalhos, desencarnando como os zumbis, com o corpo astral doente, sem alegria, sem asas para alçar o voo verdadeiro.
Mas apesar disso, o que fazemos com essa crença? Será que acreditar nisso está nos levando no caminho do Pai? Esse conceito torna a nossa vida mais feliz?

- "Que a nossa colheita futura se verificará conforme a sementeira de agora."

Hoje somos o resultado da somatória de tudo o que já vivenciamos. Colhemos do ontem, do ano passado, da década, do século e dos milênios onde fomos construindo nossa personalidade. Obtemos frutos de tudo aonde colocamos nossos esforços. Investimos na carreira e vamos colhendo os dividendos disso. Assim é com a família, com a saúde, etc, nada foge a essa regra, e assim é com a vida espiritual. Mesmo com tantas horas disponíveis investimos pouco ou nada na nossa relação com o sutil. Sabemos desse conceito. Mas apesar disso, o que fazemos com essa crença? Será que acreditar nisso está nos levando no caminho do Pai? Esse conceito torna a nossa vida mais feliz?

- "Que a justiça não é uma ilusão e que a verdade surpreenderá toda a gente ."

A verdadeira justiça divina age em nós através de nós mesmos, da nossa consciência. Ninguém escapará do auto exame ao desencarnar e por mais que aqui usemos e abusemos das máscaras, vernizes, disfarces do lado de lá estaremos nús, despidos de roda falsidade, nos apresentando como somos de verdade. Mas apesar disso, o que fazemos com essa crença? Será que acreditar nisso está nos levando no caminho do Pai? Esse conceito torna a nossa vida mais feliz?

A pergunta de Emmanuel é muito objetiva. O que fazemos de especial? O que esse conhecimento nos acrescenta. Não como uma cobrança, mas como uma atitude que nos faz mais leves, mais amorosos, mais felizes. Pra que conhecimento das verdades espirituais se elas não nos trazem libertação? Sem esse movimento esses conceitos se transformam em algemas que nos prendem à culpa por não conseguirmos cumprir as indicações.
Eu creio em um Deus misericordioso, amoroso, que age por amor, com luz e sutilidade. Ele nos dá infinitas oportunidades, sem castigos, sem punições. O sofrimento se torna opção nossa, quando escolhemos o caminho mais difícil. É tempo de caminhos leves. É hora de utilizar os conhecimentos para a nossa melhoria.


Paz e luz!

 

 

 


Sérgio Vencio, endocrinologista, vice-presidente eleito da Sociedade Brasileira de Diabetes, fundador e ex-presidente da Comunidade Espírita Ramatís



Fonte: http://medicinaespiritual.blogspot.com/2013/01/analisando-se-nossos-conhecimentos-nos.html

 



topo

 

Leia também de Sérgio Vencio:

>  Analisando se nossos conhecimentos nos ajudam a crescer
>  Auto-obsessão. Porque insistimos em nos sabotar?
>  Há uma causa espiritual para o diabetes?
>  Mediunidade - Amor em serviço
>  Meu filho nasceu doente. Castigo ou oportunidade?
>  Microcefalia, Zika Vírus e uma experiência espiritual
>  Morte Prematura - Entender para aceitar
>  O Perdão que alivia
>  Preparando crianças para o reencarne