Espiritualidade e Sociedade





André Ricardo de Souza; Natália Cannizza Torres

>    As duas faces evangélicas do espiritismo brasileiro

Artigos, teses e publicações

André Ricardo de Souza; Natália Cannizza Torres
>    As duas faces evangélicas do espiritismo brasileiro

 

 


Resumo:

Atrás do catolicismo, o segmento evangélico constitui o segundo maior do país, prosseguindo em grande crescimento devido ao pentecostalismo. Com tamanho dez vezes menor, mas estando também em expansão, o espiritismo kardecista ocupa a terceira colocação, sendo caracterizado, atualmente e em boa medida, por um conjunto de percepções, valores e práticas próprias dos evangélicos pentecostais.

Essas abarcam, por um lado, a valorização da Bíblia, sobremaneira o Novo Testamento, que é chamado nesse meio de “Estudos do Evangelho”, ressaltando a identidade religiosa e cristã do espiritismo. E, por outro, envolvem um controverso ativismo político-ideológico conservador, algo que tem consequências significativas.

Este artigo, decorrente de pesquisa de campo e de análise dirigida à circulação de notícias relevantes, discute tais semelhanças específicas entre o espiritismo e o pentecostalismo.

 

 

Este artigo aborda algumas confluências sociológicas entre o espiritismo e o espectro evangélico pentecostal, tomando como foco, por um lado, a valorização da Bíblia e, por outro, o ativismo político-ideológico bastante conservador. No primeiro aspecto da semelhança nos referimos à, historicamente recente, disseminação das leituras bíblicas em grupos – principalmente do Novo Testamento – algo denominado pelos espíritas: “Estudos do Evangelho”.

A metodologia empregada na elaboração deste artigo envolveu a devida revisão bibliográfica em ciências sociais da religião quanto ao espiritismo e ao segmento pentecostal; a consulta sistematizada a relevantes sites espíritas e reportagens jornalísticas fidedignas; e a realização de entrevistas.

 

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar -

 

 



André Ricardo de Souza - Sociólogo, 46 anos, Professor da Universidade Federal de São Carlos

Natália Cannizza Torres - Professora da Universidade Federal de São Carlos



 

Fonte: Revista "Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, 42(1):221-239, 2022"
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0100-85872021v42n1cap10
https://www.scielo.br/j/rs/a/H8gZgpwVktTzxPgDczZYg4q/?format=pdf&lang=pt
- Texto recebido em email de André Ricardo de Souza

 

 

 

Leiam outros textos de

André Ricardo de Souza

seta dupla verde claro direita  Os baianos da Umbanda em São Paulo
seta dupla verde claro direita  A economia solidária no livro Paulo e Estêvão
seta dupla verde claro direita  O empreendedorismo neopentecostal no Brasil
seta dupla verde claro direita  Por que Kardec não era racista e precisamos tratar desse assunto?
seta dupla verde claro direita  Por que tratarmos da nossa permanência espírita nos 2% da população nacional?

seta dupla verde claro direita  A veracidade e conexões da obra Paulo e Estêvão

 

 

Leiam também de André Ricardo de Souza e Natália Canizza Torres
seta dupla verde claro direita  As duas faces evangélicas do espiritismo brasileiro

 

 

 

 



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z 
  - Allan Kardec
   -   Special Page - Translated Titles
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual :