Espiritualidade e Sociedade





Diego Santos Vieira de Jesus

>    Em nome de Deus? Religião e relações internacionais

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Diego Santos Vieira de Jesus
>    Em nome de Deus? Religião e relações internacionais

 

 

 

Resumo

Os objetivos são explicar a pouca atenção inicial dada por autores da áreade Relações Internacionais à religião, examinar o impacto da maior consideração da religião nessa área pelos seus especialistas a partir da década de 1970 e identificar as formas pelas quais a religião influencia a política internacional. A pouca atenção inicial dada por autores da área de Relações Internacionais à religião está relacionada à predominância da “tese da secularização” nas Ciências Sociais, que sustenta que há uma distinção crescente entre as esferas religiosa e secular, a crença religiosa tornou-se mais apropriadamente consignada à esfera privada e a privatização da religião tornou-se condição indispensável ao desenvolvimento dos sistemas políticos modernos.

A maior consideração da religião impacta a área de Relações Internacionais na medida em que os analistas dessa área precisam explorar como a religião define o sentido, a natureza e o resultado da guerra e outros eventos internacionais e, assim, desenvolver arcabouços teóricos mais complexos que superem as limitações das principais teorias de Relações Internacionais.

A religião pode influenciar a política internacional na elaboração de normas e princípios em termos de seus parâmetros básicos, jogadores e códigos de conduta que orientam o conflito e a guerra entre unidades políticas no sistema internacional e na ampliação da visão normativa dos principais atores na política internacional para um reconhecimento mais robusto dos direitos humanos. Entretanto, a religião também pode influenciar as identidades e as motivações das pessoas em um conflito, o escopo e a intensidade dos objetivos políticos de um grupo religioso e a natureza transnacional de grupos e comunidades. Em suas perspectivas mais inclusivas, as religiões podem criar lealdades que permitam mais justiça e paz a toda a humanidade e oferecer bases para esforços transnacionais voltados para a melhoria da governança em todos os níveis de interação social.

 

 

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

Diego Santos Vieira de Jesus,
Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro (ESPM-Rio) – Brasil

Pontificia Universidade Católica de Rio de Janeiro
Doutor en Relacões Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

 

 

Fonte: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/csr/article/view/12328

DOI: https://doi.org/10.20396/csr.v20i29.12328

JESUS, D. S. V. de. ¿En nombre de Dios? religión y relaciones internacionales. Ciencias Sociales y Religión/Ciências Sociais e Religião, Campinas, SP, v. 20, n. 29, p. 215–231, 2018. DOI: 10.20396/csr.v20i29.12328. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/csr/article/view/12328.

 

 



* * *

 


 



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual