Espiritualidade e Sociedade - Bibliografia


Vídeos

 


Cairbar Schutel -

Documentário sobre a vida de Cairbar Schutel - O Bandeirante do Espiritismo

Compartilhar

Cairbar Schutel -
>   Documentário sobre a vida de Cairbar Schutel - O Bandeirante do Espiritismo

 

Documentário produzido pela extinta TV Morada do Sol, emissora independente sediada em Araraquara (SP), que depois veio a tornar-se Rede Mulher.

 

 

Cairbar de Souza Schutel (1868 - 1938) foi um divulgador espírita brasileiro.

(...) Com a morte da mãe, (...) foi viver com o avô paterno, Dr. Henrique Schutel, no Rio de Janeiro. Cairbar começa a freqüentar o Colégio Pedro II, onde cursou até ao segundo ano.

Em 1880 abandonou o colégio e empregou-se em uma farmácia da Rua 1 de Março (Casa Granado, a confirmar - teve clientes como o Imperador Pedro II, Rui Barbosa e José do Patrocínio), como aprendiz. Ali se especializou como farmacêutico prático (...), adquirindo conhecimentos da manipulação de xaropes, poções e essências, e na nomenclatura dos medicamentos.

Mudou-se para Piracicaba e depois para Araraquara, onde, em 1891, empregou-se Farmácia Moura. (...)

Insatisfeito com as explicações do padre local para os seus constantes sonhos com os falecidos pais, em 1904 passou a frequentar sessões de tiptologia (forma de comunicação obtida pela sucessão de pancadas ou batidas curtas feitas em algum material rígido, usualmente madeira, produzindo ruídos) com a trípode (pequena mesa com três pés).

Nessas sessões espíritas, concluiu que a vida continuava além-túmulo, passando a estudar e vindo a abraçar a Doutrina Espírita, dela se tornando um dos maiores propagandistas. (...)

(...) na mesma noite em que faleceu (30.Jan.1938), através do médium Urbano de Assis Xavier, comunicou-se e sugeriu a seguinte frase para a lápide em seu túmulo:

"Vivi, vivo e viverei porque sou imortal".

Doutrina espírita, Espiritismo, (...) é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal. (...)

Durante o Século XIX houve uma grande onda de manifestações mediúnicas nos Estados Unidos e na Europa. Essas manifestações consistiam principalmente de ruídos estranhos, pancadas em móveis e objetos que se moviam ou flutuavam sem nenhuma causa aparente. Entre eles destacou-se o caso das Irmãs Fox, nos EUA.

Inicialmente cético, chegou a afirmar: "Eu crerei quando vir e quando conseguirem provar-me que uma mesa dispõe de cérebro e nervos, e que pode se tornar sonâmbula; até que isso se dê, dêem-me a permissão de não enxergar nisso mais que um conto para dormir em pé". (...)

A robusta formação humanística por que passara, bebendo diretamente de Pestalozzi, discípulo dileto de Rousseau, não poderia limitá-lo a uma pesquisa meramente naturalista. A necessidade de dar algum suporte à espiritualidade humana numa época em que a ciência avançava a passos largos e as religiões perdiam cada vez mais adeptos despertou em Kardec a idéia de um novo modo de pensar o real, que unisse, de forma ponderada, a ascendente Ciência e a decadente Religião, mediadas pela racionalidade filosófica. (...)

 

Índice:

- clique aqui para voltar para a página índice de vídeos -