Espirituialidades e Sociedade


Notícias:

>  Nosso Lar - parte 2 - o filme - está em produção



Compartilhar
 

 

 

01/01/2021

 

 

Nosso Lar - parte 2 - o filme - está em produção

 

 

por Texto: Prisley Zuse

 

Jornalista, roteirista e diretor de cinema, Wagner de Assis, responsável por dar vida à uma das obras mais fascinantes já enviadas pelo Mundo Espiritual, o livro Nosso Lar, sobre a história do médico André Luís, participou do Congresso Espírita do Distrito Federal.

Ele aproveitou a passagem pelo evento e falou sobre o filme Kardec, cuja estreia nacional está marcada para o dia 16 de maio.

Wagner de Assis também revelou que dará sequência à história de André Luís, baseada no livro Os Mensageiros.

 

Confira a entrevista.

 

Qual sua intenção em trabalhar, no cinema, com histórias de livros espíritas?

O que me atrai no cinema é a possibilidade de contar boas histórias. Minha primeira escolha profissional foi o jornalismo, inclusive tenho formação jornalística.

Com o exercício da profissão fui descobrindo a paixão que contar boas histórias – as que estão nos livros ou aquelas vividas no dia-a-dia. Cada vez mais, na literatura espírita e no universo espírita, a gente a gente encontra boas histórias e eu gosto de contá-las.

Como surgiu essa tríade perfeita: você, o espiritismo e o cinema?

O espiritismo entrou na minha vida muito cedo.

Lembro de ir ao centro espírita, tomar passe quando criança, de participar das reuniões mediúnicas, pois antigamente as reuniões públicas permitiam manifestações.

Então, acompanhava todo aquele universo, todo aquele entendimento que estava acontecendo ao redor da mesa mediúnica desde muito criança.

Muito tempo depois, quando eu já estava formado em jornalismo, entendendo que eu queria contar histórias um pouco mais ficcionais, mas eventualmente baseadas em verdades, veio a decisão de começar a desenvolver e a trabalhar com cinema, começar a entender como era escrever roteiros.

Depois de quase três décadas, quando eu olho para trás, vejo que não foram momentos incríveis, talvez momentos muito pouco glamurosos, mas certamente momentos de entendimento, de ouvir o coração.

O que te motivou a fazer filmes espíritas?

Conforme a gente segue na profissão, começa a entender as dificuldades inerentes a fazer cinema…

e demora muito fazer cinema. Cinema nunca é rápido, simples ou barato… do contrário, corremos o risco de não produzir algo bom.

Quando eu tinha terminado de fazer meu primeiro filme – A Cartomante – com outros amigos, pensei: “o que fazer agora? Qual é o próximo projeto?”

E aí olhei para dentro de mim e pensei qual era a história que eu gostaria de contar. Daí foi um grande passo quando eu decidi fazer uma adaptação do “Nosso Lar”, trazer o livro para o cinema. Os efeitos visuais evoluíram e eu pensei “porque não?”.

Há um preparo espiritual no processo de gravação? Mesmo que os integrantes da equipe não sejam espíritas?

É bacana fazer uma oração ou uma mentalização antes de começar a filmar. É bem bacana. Participa quem quiser.

A gente tenta fazer com que as coisas sejam o mais natural possível, mais organicamente aceitáveis, ninguém vem trabalhar em um filme por sua opção religiosa.

Inclusive, em todas as equipes, tivemos uma diversidade enorme e eles estavam ali trabalhando por causa de seus talentos e habilidades.

Por falar em filme, o que o público pode esperar do filme “Kardec”, que vai ser lançado em meados de maio?

Kardec conta uma história de transformação.

Então nós entendemos que a melhor forma de apresentar para os que conhecem Kardec e para os que não o conhecem é mostrar a transição de um homem cético, racional, um professor e educador para um porta-voz do mundo dos mortos.

O filme mostra algum detalhe desconhecido da vida de Kardec?

Tem um lado humano que a gente está trazendo para a tela que talvez seja bastante desconhecido tanto por especialistas no assunto como daquele que ainda desconhece Allan Kardec.

Tem alguns detalhes que talvez não sejam tão inéditos, porém estamos priorizando mostrar o poder de influência dele, na época. Talvez isso seja desconhecido, ainda.

Poderia nos revelar o seu próximo trabalho? Projetos futuros?

Nós estamos preparando a continuação de “Nosso Lar”, que temporariamente o projeto se chama “Nosso Lar 2”, mas gostamos de chamar de “Os Mensageiros”.

O roteiro do filme é baseado no livro homônimo, mas também tem muitos detalhes do livro “Obreiros da Vida Eterna”. Aguardem!

 

 

Fonte: https://cinemanafloresta.com.br/nosso-lar/

 

 

 

 

 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações