Espirituialidades e Sociedade


Notícias:

>  Setembro Amarelo desperta atenções para um tema muitas vezes silenciado



Compartilhar
 

 

 

28/09/2020

 

Setembro Amarelo desperta atenções para um tema muitas vezes silenciado

Prevenção reduziria índice de 12 mil brasileiros mortos por um suicídio anualmente, avaliam entidades

por Barbara Moreira

 

 

A Campanha Setembro Amarelo, criada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), enfatiza a necessidade de falar sobre o suicídio como forma de precaução ao problema que, por vezes, pode ser evitado. Em 10 de setembro, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio reforça a importância da conscientização.

Cerca de 12 mil brasileiros tiram a própria vida anualmente, informam dados obtidos no site oficial da campanha. Por isso, é preciso estar atento e não minimizar a angústia daquele parente ou amigo com doenças psicológicas, problemas pessoais, profissionais, familiares ou atitudes que demonstrem desânimo em estar vivo, falta de esperança, solidão e desespero.

Na Alesp, o Projeto de Lei 1.157/2019, dos deputados Tenente Nascimento (PSL) e Douglas Garcia (PTB), inclui ações de combate à depressão, automutilação e ao suicídio na rotina de escolas públicas estaduais. "A propositura tem como principal objetivo a atuação parlamentar no sentido de conscientização e disseminação de informações visando à prevenção", afirmam os autores.

Considerando a influência que a pandemia de Covid-19 pode exercer sobre os profissionais de saúde, o Projeto de Lei 234/2020, das deputadas Dra. Damaris Moura (PSDB) e Marina Helou (Rede), tem como foco o bem-estar mental daqueles que atuam no combate ao vírus e seus familiares. "O trabalhador da saúde que indicar qualquer necessidade e entrar em contato com a Linha de Apoio aos Profissionais da Saúde (LAPS) contará com o acolhimento, orientação e suporte emocional necessários", explicou Damaris.

 

Serviço

Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou de Pronto Atendimento (UPAs 24h), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), prontos-socorros e hospitais oferecem ajuda profissional para esses casos, assim como o Centro de Valorização da Vida (tel. 188 / https://www.cvv.org.br/) e o Samu (tel. 192).

É possível encontrar informações detalhadas sobre o tema na cartilha "Suicídio: Informando para Prevenir" disponibilizada pela ABP e pelo CFM no link:
http://www.flip3d.com.br/web/pub/cfm/index9/?numero=14

 


 

 

 

Fonte: Diário OFicial do Estado de São Paulo de 22/09/2020

 

 

 

 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações