Espirituialidades e Sociedade


Notícias:

>  
  Desencarna o escritor espírita Richard Simonetti



Compartilhar
 

 

 

 

03/10/2018

 

 

Desencarna aos 83 anos o escritor espírita Richard Simonetti

 


Richard Simonetti mostrando seu 60.º livro "Amor de Provação".
Escritor lutava contra um câncer

 

Leiam inicialmente texto publicado no Facebook pelo jornalista e documentarista Oceano Vieira de Melo

 

Desencarna aos 83 anos, Richard Simonetti, (1935 - 2018) escritor, palestrante e benfeitor espírita.

Nascido em 10 de outubro de 1935, é um dos grandes nomes da intelectualidade espírita, fiel seareiro de Jesus, Kardec e Chico Xavier. Escreveu mais de 50 livros entre estes, Quem Tem Medo da Morte, best-seller nas livrarias espíritas ou não.

Escritor de primeira linha e profundo conhecedor da Doutrina Espírita, era articulista em várias publicações inclusive, em Reformador desde 1963, centenária publicação da Federação Espírita Brasileira.

Richard Simonetti trabalhou no Banco do Brasil até se aposentar. Realizou milhares de palestras no Brasil e no exterior sobre o Espiritismo filosófico, científico e religioso.

É um dos benfeitores do Centro Espírita Amor e Caridade - CEAC - de Baurú, SP, para onde destinou toda renda com as vendas dos seus livros e DVDs.

O enterro do seu corpo físico será amanhã, quarta feira (4/10/2018) às 9 horas no cemitério do Ypê em Baurú, SP.

Na foto abaixo, D. Nena Galves, eu e o Richard Simonetti após gravarmos em São Paulo, o programa VIDA ALÉM DA VIDA, apresentado na TV Aberta pela amiga de Chico Xavier na capital paulista.

Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10217816087458721&set=a.3579359887502&type=3&theater

_____________________________________________________________

 

O "Jornal da Cidade" publicado na sua cidade, Bauru, em sua versão na internet publicou a seguinte nota:

 

Aos 82 anos, morreu na manhã desta quarta-feira (03/10/2018), o escritor espírita Richard Simonetti, cuja trajetória foi marcada pela dedicação ao ensinamento da doutrina espírita e do amor ao próximo. Há um mês, foi lançado, oficialmente, seu 65.º livro com o título "O melhor é viver!", finalizado em 2017. A leitura destaca como, sob orientação espiritual, é possível desenvolver ações de socorro em favor de pessoas que cogitem o suicídio.

Durante muitos anos, ele esteve à frente do Centro Espírita Amor e Caridade (Ceac). Bancário aposentado desde 1986, Simonetti acreditava que o espiritismo é capaz acelerar o processo de evolução dos seres humanos rumo à perfeição a qual eles foram destinados por Deus.

Nós seremos anjos um dia, atingiremos a perfeição através do processo reencarnatório”, comentou em entrevista concedida ao JC.

Richard estava internado no Hospital da Unimed, em tratamento contra o câncer. O velório acontece no salão nobre 2 do Centro Velatório Terra Branca, na quadra 5 da rua Gerson França, no Centro. O sepultamento ocorrerá às 9h desta quinta-feira (4), no Cemitério Jardim Ypê, em Bauru.

 

Richard produziu uma série de vídeos para seu canal no Youtube. Confira alguns deles:


A Conquista da Serenidade - Richard Simonetti

Início e fim da palestra "A Conquista da Serenidade" onde o autor considerando o fator "tempo de vida" sugere como podemos enfrentar as situações do dia a dia de forma ajustada e feliz, a partir das propostas contidas na Oração da Serenidade: Senhor dá-me força para suportar com serenidade o que não pode nem deve ser modificado... Dá-me coragem para modificar o que pode e deve ser modificado.... E dá-me discernimento para distinguir entre uma e outra.


As Medidas da Felicidade - Richard Simonetti

Trechos da palestra "As Medidas da Felicidade" - Há uma medida comum de felicidade que pode ser aplicada a todos os homens: ter o necessário para viver, a consciência tranquila e fé no futuro. Partindo dessa resposta à questão 922, de O Livro dos Espíritos o autor oferece precioso roteiro para que possamos viver tranquilos e felizes. A palestra culmina com belíssima e ilustrativa história, envolvendo um episódio do livro Os Miseráveis, de Victor Hugo.


A missão do Brasil - Richard Simonetti

Trechos da palestra onde Richard, tendo por referência os livros A Caminho da Luz e Brasil, Coração do Mundo Pátria do Evangelho, ambos psicografados por Chico Xavier, fala dos compromissos espirituais do povo brasileiro.


Fonte: https://www.jcnet.com.br/Geral/2018/10/morre-o-escritor-espirita-richard-simonetti.html

 

Leiam também reportagens recentes sobre Richard Simonetti

> Richard chega a livro de número 60 -
https://www.jcnet.com.br/Cultura/2016/05/richard-chega-a-livro-de-numero-60.html

> Richard Simonetti faz 80 anos, é autor 59 livros e tem seis décadas de espiritismo
Ele é bauruense e autor do livro ‘Quem tem medo da morte?’, que vendeu mais de 300 mil exemplares e conta um pouco da sua experiência de vida - Uma trajetória de vida baseada na dedicação ao ensinamento da doutrina espírita e com lições de amor ao próximo. Assim se resumem mais de seis décadas da trajetória do bauruense Simonetti - Filho de pais espíritas, Francisco Simonetti e Adélia Marchioni Simonetti, o escritor passou toda a infância e adolescência em contato com o espiritismo. Questionador, aproximou-se mesmo da doutrina aos 20 anos, após ser acometido por um problema na visão. Com mais de 300 mil exemplares vendidos do livro “Quem tem medo da morte?”, sua sétima obra, Richard se consagrou como um dos mais importantes autores da literatura espírita.

Em bate-papo com o JC, Richard Simonetti fala um pouco sobre suas obras, experiência de vida e responde qual seria o segredo para a longevidade.

Jornal da Cidade - Dos 59 livros escritos, qual te marcou mais?
Richard Simonetti - Talvez, o “Razão para viver”, meu nono livro. É uma obra de iniciação espírita, que traz orientações em relação aos temas doutrinários. Foi especial porque eu sinto que nele me firmei como escritor, comecei a escrever de maneira mais descontraída e bem humorada, uma forma simples de o leitor entender.

JC - Como foi lidar com espiritismo na infância. Algo te marcou?
Simonetti - Na época, não era uma coisa muito boa. Havia certo preconceito contra o espiritismo. O fato de eu não ser batizado era questionado pelas minhas professoras do curso primário. Elas ficavam admiradas e me perguntavam: “mas você é pagão?”. Parecia que era uma coisa de outro mundo ser espírita. Mas isso não se constituiu como um trauma pra mim, não existia bullying naquela época, eu não era tratado diferente por isso. Era um menino que convivia muito com espíritas, eu gostava muito de ler e tudo o que eu via parecia que eu já sabia.

JC - Quando você decidiu se aprofundar na doutrina espírita?
Simonetti - Aos 20 anos, eu tive uma uveíte e minha mãe procurou ajuda no Centro. Uma inflamação impedia que eu enxergasse. Lá, um espírito se manifestou e disse que iria me ajudar, aí eu comecei a participar de fato, não só acompanhar.

JC – Houve a cura?
Simonetti - Sim. Lógico que foi feita uma associação do tratamento médico com o espiritual.

JC - Quais as situações que mais marcaram esses seus 60 anos dedicados ao espiritismo?
Simonetti - Eu não sou médium, tenho apenas uma experiência com médiuns. Certa vez, estive em São Paulo, havia um centro espírita famoso. Era de um padre desencarnado, que viveu no século 19 e fazia trabalhos de materialização. Lá, eu tive oportunidade de participar de uma reunião aonde o espirito do padre Zabeu tornava-se visível. Impressionei-me muito, eu tinha 25 anos. Também vi trabalhos de cura impressionantes. Em Presidente Prudente, conheci o médium Zezinho, ele fazia tratamento espiritual simplesmente esfregando a barriga da pessoa. Esfregava e um corte se abria, aí ele mexia lá dentro, como quem estava operando, e depois fechava o corte apenas esfregando. O médium permitiu que eu ficasse pertinho para ver. Era um fenômeno espantoso.

JC - De que forma você acredita que a espiritualidade possa ajudar as pessoas a compreender o contexto do mundo atual, cada vez mais individualista e violento?
Simonetti - O espiritismo mostra que a nossa história é orientada pelo mundo espiritual. Todos os grandes eventos da humanidade são inspirados por espíritos que vieram a Terra para esses eventos. O mundo realmente virou uma confusão, parece um campeonato de maldades, mas está tudo sob controle. Não estamos entregues à nossa sorte, existe um poder orientador que é Deus, e existem os prepostos de Deus que nos conduzem. Chegará um momento em que tirarão da Terra aqueles que não quiserem progredir, os que são comprometidos com o erro, o vício e o crime. Assim, a Terra será promovida a um planeta de regeneração, onde as pessoas estarão harmonizadas, vivendo para o bem. Todos os meus livros trazem essa problemática.

JC - Você acredita que tanta saúde e disposição sejam resquício de outras vidas? Qual o segredo da longevidade?
Simonetti - Não. Acho que isso é resultado da forma como orientei minha vida nesse sentido, de participar do movimento espírita, divulgar a doutrina, praticar o bem. O segredo da longevidade está na saúde mental, em ocupar a mente com coisas boas. Claro que o cuidado com a alimentação, o repouso e outras coisas ajudam. Acho uma coisa absurdamente fenomenal chegar aos 80. A gente nunca sente a idade que tem, eu me sinto com 50 anos, no máximo, minha mentalidade, minha maneira de ser e a minha disposição é de um jovem.

https://www.jcnet.com.br/Geral/2015/10/richard-simonetti-faz-80-anos-tem-59-livros-e-seis-decadas-de-espiritismo.html

 

 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações