Espirituialidades e Sociedade



Notícias:

Antonio Martins - Fundador do Centro Espírita Casa dos Espíritos desencarna aos 90 anos

 

 

 

23/07/2014


por Ronaldo P. Rodrigues

Sr. Antônio Martins - Fundador do Centro Espírita Casa dos Espíritos desencarna aos 90 anos

 

Homenagem ao Sr. Antônio Martins
Campinas, SP

No dia 01 de maio de 2014, aos 90 anos, Sr. Antônio Martins, conhecido carinhosamente como “Vovô Antônio”, retornou para pátria espiritual, depois de passar alguns anos enfrentando com resignação e humildade a enfermidade que consumia seu corpo, pois o espírito estava sempre renovado pela prece amiga.

Valinhense, nascido em 21 de abril de 1924, filho de Tomaz Martins e Maria Baroni Martins, casado, pai de três filhos, conheceu o espiritismo desde pequeno com o pai que o levava para assistir reuniões mediúnicas. Desde pequeno já sentia a presença do mundo espiritual em sua vida através da mediunidade precoce.

Apesar de ter trabalhado em várias Casas Espíritas, não se sentia a vontade para realizar o trabalho que tanto almeja e assim, começou os trabalhos espíritas em um pequeno cômodo dentro de sua residência, e mais tarde, devido a necessidade de um espaço maior para atender as pessoas que ali chegavam, comprou um terreno próximo a sua residência e inspirado pelos espíritos de Bezerra de Menezes e Eurípedes Barsanulfo, aceitou de pronto a missão de construir o Centro Espírita Casa dos Espíritos, em Campinas/SP, cuja fundação aconteceu no dia 09 de julho de 1962, onde trabalhava diuturnamente, sempre de coração aberto para aqueles que buscavam seus conselhos, uma palavra amiga, um passe ou uma oportunidade de trabalho. E sobre a tutela desses espíritos, que lhes aconselharam: “Pega tua cruz e caminha! Muitas pedras, mas não perca a fé!”, iniciou em meados do mês de março de 1986 uma obra portentosa, uma casa de repouso para idosos no bairro Jardim Santa Genebra, na cidade de Campinas/SP, o "Recanto Vovô Antônio", erguido com doações e promoções festivas, não contando com recursos do poder público.

Vovô Antônio era uma daquelas pessoas que todos nós gostaríamos de ter conhecido um dia. Um mestre, um amigo, um pai, um avô, enfim um irmão que sempre esteve e estava ao lado daqueles que buscavam seus ensinamentos, conselhos e exemplo de vida dedicada ao bem, à caridade e do amor ao próximo.

Uma pessoa simples, que apesar de seu pouco grau de instrução, possuía uma imensa sabedoria, fruto do seu trabalho, vivência espírita, dedicação integral aos trabalhos realizados na casa espírita e a prática da caridade, buscando atender a todos a que bateram a sua porta, não importando de que religião, credo, crença, doença ou problema tinham, todos achavam em suas palavras o amparo, o lenitivo e o remédio para tomar forças e prosseguir em frente, e quando perguntavam – quanto custa, ele sempre dizia que o preço era uma - “uma prece, se puder fazer duas é melhor”.

Apesar de ter feito tanto, sempre dizia que queria ter feito mais. E com a certeza que o trabalho nunca acaba, continua sempre onde quer que o vento sopre, rogamos a Deus que ilumine sua nova caminhada e que seu grandioso exemplo de amor e dedicação ao próximo nos sirva de valioso exemplo e inspiração.

____________

 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações