Espirituialidades e Sociedade



Notícias:

Os 80 anos do Lar Anália Franco

 

 

 

13/07/2014


Os 80 anos do Lar Anália Franco

Uma idéia de Clélia Rocha transformada em realidade

Em 1924 um grupo de artistas percorria o interior de São Paulo e chegou a São Manuel para fazer uma série de apresentações musicais. Quem dirigia o grupo era Clélia Rocha, uma antiga colaboradora de Anália Franco, verdadeiramente auxiliar direta daquela grande mulher que patrocinara um grande número de obras beneficentes para as crianças órfãs abandonadas. O grupo artístico trabalhava para conseguir recursos para sua própria subsistência.

Foram acolhidos em São Manuel com muito carinho e Clélia Rocha, entusiasmada com a recepção que tiveram, propôs a criação de uma instituição para amparar a infância abandonada. Fez isso durante um dos espetáculos em que o grupo se apresentava, e perguntou aos presentes se poderia contar com algum amigo colaborador para ajudá-la naquele propósito. Ouviu então do jovem fazendeiro Amando Simões, mais do que uma resposta, uma mensagem de incentivo. Ele disse: “Eu sou o amigo que a senhora procura”.

E assim iniciaram-se os preparativos para um trabalho que viria a resultar na fundação do Lar Anália Franco, ocorrida no dia 18 de outubro de 1924. A nobre instituição está completando 80 anos de profícua existência, tendo passado por lá cerca de 10.000 internas, ao longo desse tempo. Todas elas receberam atenção, foram educadas, estudaram e a maioria constituiu família.

O empresário Ciro D’Avino é o atual presidente do Lar Anália Franco e Célia Zenir de Oliveira é a sua diretora. Hoje a entidade, além de assistir as meninas que lá vivem, conta com o Curso de Informática e com o Curso de Inglês, que têm também o propósito de alcançar, principalmente, a população de baixa renda, ou seja, aqueles que não dispõem de possibilidades financeiras para arcar com os custos de cursos semelhantes em escolas particulares.

Os cursos atuais atendem em torno de 300 alunos, incluídas as residentes do Lar. Há que se destacar ainda que esses projetos também permitem a criação de novos postos de trabalho para os professores que ministram os referidos cursos.

A Gráfica do Lar Anália Franco – GRAFILAR, conceituada empresa do ramo gráfico, que tem como gerente João Cláudio Dallacqua, é ligada à instituição e supre a maior parte de suas necessidades. Porém, a população de São Manuel e o Poder Público também colaboram com a mesma. Isso permite que esse trabalho, decorrente da idéia de uma voluntariosa mulher, Clélia Rocha, do espírito generoso de um ilustre são-manuelense, Amando Simões, bem como do esforço de outras pessoas abnegadas que colaboraram com a casa ao longo dos anos – e que continuam colaborando – prossiga, resultando nessa obra tão representativa e tão necessária para os menos favorecidos.




Fonte: 
  
Jornal "O Debate" - Edição 049

____________

 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações