Espirituialidades e Sociedade



Notícias:

Mãe salva da forca homem que matou seu filho no Irã

 

 

 

20/04/2014

 
Mãe salva da forca homem que matou seu filho no Irã

Perdão veio segundos antes da execução

Samy Adghirni
para a Folha de São PauloAMY ADGHIRNI
De Teerã


Mãe deu um tapa no assassino do filho e depois o salvou da forca


Um assassino iraniano foi salvo da forca pela mãe de sua vítima segundos antes da execução. A mulher foi até o acusado, lhe deu um tapa na cara e depois retirou a corda de seu pescoço. De acordo com o marido, ela teria tomado a decisão após ter um sonho com o filho assassinado.


Momento em que o acusado é retirado da forca


Um assassino condenado a ser enforcado em praça pública no Irã foi perdoado pela mãe da vítima quando a corda já havia sido amarrada a seu pescoço, segundo revelou a mídia estatal.

A mãe deu o perdão após dar uma bofetada na cara do assassino. A cena ocorreu diante de uma multidão na última terça, em Nowshahr.

O culpado, identificado como Balal Abdullah, estava com os olhos vendados e as mãos amarradas quando foi içado em cima de uma cadeira por policiais.

Uma corda foi colocada em seu pescoço. A cadeira deveria ser removida em seguida, de maneira a deixar o corpo pendurado até sufocar.

Balal implorava por perdão enquanto Samereh Alinejad, mãe de um jovem que teria sido morto por ele a facadas em 2007, perguntava, aos gritos, se a multidão sabia o que era "viver numa casa vazia".

Segundos antes da aplicação da sentença, ela aproximou-se de Balal e lhe deu um tapa na cara. Disse então que o perdoava e desamarrou a corda com ajuda do marido.

"O assassino chorava pedindo perdão. Eu o esbofeteei na cara. Esse tapa me acalmou", relatou ela ao jornal "Shargh".

Agradecida, a mãe de Balal beijou os pés de Samereh.


Mãe da vítima recebe abraço de mãe do assassino

Segundo o pai da vítima, três dias antes da execução sua esposa sonhou com o filho morto que dizia estar em um lugar bom e pedia para a família não fazer retaliações. O sonho teria acalmado a esposa e motivado a decisão de retirar o assassino da forca no dia da execução. O pai revelou que não acredita que Balal quisesse matar seu filho. Para ele, foi uma reação.

"Abdollah o ofendeu e chutou, nesse momento, o assassino tirou uma faca de cozinha das meias. Balal não sabia como manusear uma faca, ele foi ingênuo", afirmou.


A reviravolta ocorreu em meio a um movimento no Irã que visa incentivar famílias de pessoas assassinadas a perdoar os matadores para livrá-los da pena capital.

A lei iraniana diz que a possibilidade de perdão cabe somente à família da vítima. De praxe, os perdoados fornecem uma compensação financeira, conhecida como "dinheiro do sangue".

O movimento visa diminuir o número de execuções no país, recordista na aplicação da pena, ao lado da China.

Nos quatro primeiros meses de 2014, ao menos 170 pessoas foram executadas por autoridades iranianas, segundo a ONU. A maior parte das sentenças são aplicadas contra acusados de assassinato, estupro e narcotráfico.

Após ter a vida poupada, Balal fez um apelo a uma emissora de TV para que pessoas não carreguem armas brancas --o porte de armas de fogo é extremamente restrito.

"Eu queria que alguém tivesse me esbofeteado na cara quando saí carregando uma faca", disse Balal.

 


Pais choram a morte do filho morto durante uma briga


Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/161932-mae-salva-da-forca-homem-que-matou-seu-filho-no-ira.shtml

 

>>>   clique aqui para acessar a página principal de Notícias

>>>   clique aqui para voltar a página inicial do site

>>>   clique para ir direto para a primeira página de Artigos, Teses e Publicações