Espiritualidade e Sociedade



Notícias :

>    Divaldo Franco em Milão, Itália


17/07/2009

Divaldo Pereira Franco - O Evangelizador de Povos

O termo Evangelização está para pregação do Evangelho Cristão (a mensagem crista) com fins de adquirir adeptos, produzir conversão ou mudanças de hábitos, crenças e valores.

A palavra evangelista provém da palavra do grego koiné (tipo de dialeto grego, popular, usando no Novo Testamento (“eu-angelos”)), que significa “boas novas” ou “boas noticias” e refere-se diretamente aos quatro evangelhos do Novo Testamento (existem outros, conhecidos como apócrifos). Assim, os evangelistas são os autores dos evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João.

Considera-se contudo, que a evangelização, no sentido do cristianismo, tenha tido inicio com o próprio ministério de Jesus Cristo que, ao escolher o seus doze discípulos, os preparou para espalhar a sua mensagem religiosa.

Sabemos que Jesus é a figura central do cristianismo e que pregou somente em regiões próximas de onde nasceu, a província romana da Judéia, e que sua influencia difundiu-se enormemente ao longo dos séculos após a sua morte. Ele pode ser considerado como uma das figuras centrais da cultura ocidental, e diremos mundial, pois dividiu o mundo em a.c. (antes de cristo) e d.c. (depois de cristo).

Para os adeptos do islamismo, Jesus é conhecido no idioma árabe como Isa . Os muçulmanos tratam-no como um grande profeta e aguardam seu retorno antes do Juízo Final, enquanto alguns seguimentos do judaísmo o consideram um profeta, outros um apostata (aquele que foi afastado do próprio grupo religioso).

O apóstolo dos gentios (deriva do latim e esta para não-israelita) por excelência foi Paulo de Tarso, cujo nome original era Sha’ul (“Saulo”) (Tarso, c.9 – Roma, c.64) que é considerado para a maioria dos cristãos como o mais importante discípulo de Jesus (“Yeshua”) e, depois de Jesus, a figura mais importante no desenvolvimento do Cristianismo nascente.

Paulo de Tarso foi um apóstolo diferente dos demais, por ter dado maior ênfase aos irmãos gentios, pois seu chamado era destinado a eles que estavam espalhados pelo mundo (Atos 13:47). Paulo era um homem culto, pois era fariseu (judeus devotos à Torá, tem o significado de "separados", " a verdadeira comunidade de Israel", "santos"), seguidor do rabi Gamaliel.

Educado em duas culturas (grega e judaica), Paulo fez muito pela difusão do Cristianismo entre os gentios e é considerado uma das principais fontes da doutrina da Igreja. As suas Epístolas formam uma seção fundamental do Novo Testamento. Alguns afirmam que ele foi quem verdadeiramente transformou o cristianismo numa nova religião, e não mais uma seita do Judaísmo.

O Espiritismo é considerado o cristianismo redivivo, dos tempos de Paulo.

Lendo algumas passagens da pregação de Paulo de Tarso, o Evangelizador de povos, podemos traçar uma analogia com a missão desenvolvida por Divaldo Pereira Franco, sem medo de exagerar.

Colocando de lado preconceitos e adotando analise osculada na visão espírita/crista, vemos que a luz de Damasco de Divaldo Franco poderá ter sido a Mediunidade, Luz do Espiritismo que através do Espírito da Verdade revela ao homem a terceira-revelação cristã.

Como Paulo, Divaldo Pereira Franco leva a mensagem do Cristo aos povos espalhados pelo mundo, derrubando barreiras e fronteiras. Como Paulo também Divaldo é um homem de grande cultura espiritual, seja pela inestimável colaboração de Joanna de Angelis que por ele mesmo, homem estudioso, sedento de conhecimentos. Paulo foi fundamental para o desenvolvimento do cristianismo, assim como o é Divaldo para o Espiritismo (64 países no mundo, mais de 13.000 conferências, viajou o equivalente a 54 vezes em volta da terra). Recordamos que o valor da pregação de Divaldo esta no conteúdo, mais do que nos km percorridos. As Epístolas de Divaldo se desenvolvem na literatura da obras psicografadas, algumas delas traduzidas em 18 idiomas. Se Paulo de Tarso transformou o cristianismo em uma nova religião, Divaldo esta concretizando uma filosofia di vida baseada na mensagem do Cristo e na consolação do Espiritismo.

Sua recente passagem pela Europa, 40 dias, 28 cidades e 13 países, é mais um testemunho da sua missão perante a Doutrina dos Espíritos. A sua vinda na Itália ficara na estória da religião e provavelmente do Espiritismo neste pais.

Terça-feira dia 2 de junho, as 21 hs, Divaldo falou sobre “Iluminação Interior” para um público de cerca 350 pessoas, de diferentes nações: Brasil, Itália, Portugal (Vitor Feria, Leonor Santos entre outros), Áustria (Joseph Jackulab e Rejane Spiegelberg), Suíça (Edith Burkhard), França... sendo na maioria italianos e brasileiros.

Uma palestra que se transformou em um grande evento para o publico italiano.

Nota-se que 2 de junho é feriado nacional, correspondente ao 7 de setembro para o Brasil, um feriado prolongado esperado por muitos.

Na platéia, juntamente ao publico, representantes da Igreja Ortodoxa, na pessoa do Bispo Abbondio, e no palco, o maior representante do dialogo inter-religioso na Europa, medalha de outro do Nobel pela Paz, o maestro Sufi Gabriele Mandel. Personalidade de grande cultura, medico psiquiatra, psicólogo, professor universitário, musico, ceramista (um dos maiores no mundo), tradutor (o melhor tradutor do árabe para o italiano, traduziu o Corão), conhecedor de diversas línguas entre elas turco, japonês e chinês. O nome Gabriele é uma homenagem ao grande escritor e poeta Gabriele D’Anunzio, seu padrinho. Gabriele Mandel assim como seu padre foram também prisioneiros de guerra. Uma vida de experiências marcantes e profundas. Gabriele Mandel è personalidade de muito respeito em todos os ambientes religiosos/culturais italianos, como muçulmano escreve para a revista Jesus, da Edições Paulinas.

Há alguns anos tinha tido a oportunidade de conhecer Divaldo e com ele dialogar sobre a necessidade da educação aos espíritos sofredores. Na ocasião Divaldo lhe presenteou o livro Grilhões Partidos. Mandel tanto apreciou a leitura que o recomendou aos seus adeptos. Dentre os seus estudos também a personalidade de Allan Kardec.

Entre as personalidades que desejaram conhecer Divaldo, o ator italiano Enrico Beruschi e a cantora e atual senadora do governo Ombretta Colli, esposa do mítico cantor/autor Giorgio Gaber (o Chico Buarque italiano). Ombretta contribuiu ao fim que a palestra de Divaldo se realizasse na Província de Milano Centro Congressi, prestigiosa sala da prefeitura de Milano.

Em clima de fraternidade e amor, a palestra de Divaldo foi um crescendo de emoções e entendimento.

Ao fim, aplausos e o abraço de muitos companheiros, entre os quais, do grupo Espírita Vita Nuova, fundado por Antonio Rosaspina nos anos 70.

Na ocasião foi apresentada a biografia de Divaldo em italiano, realizada pela jornalista Regina Zanella, com capa de Flavio Machado, da Petit Editora, São Paulo.

Tocante para Divaldo, o grupo de jovens trabalhadores espíritas com a camiseta do Movimento Você e a Paz, por ele fundado em 1998, presente em varias cidades brasileiras e do exterior

O convite para um seu retorno já foi feito, não somente por parte dos grupos espíritas representados, mas sobretudo pela população milanesa/italiana, independente da religião que professam, porque vêem em Divaldo sobretudo um grande Evangelizador de povos.

Regina Zanella
Dirigente do Grupo Espírita
Sentieri dello Spirito, Milano

Informações
tel. +39.3280077657
sds@sentieridellospirito.it
www.sentieridellospirito.it

O evento foi organizado pelo Grupo Sentieri dello Spirito em colaboração com a USI (Unione Spiritica Italiana)

 

NA PRIMEIRA FOTO: DIVALDO, BISPO ABBONDIO, SIMONETTI, MANDEL E REGINA ZANELLA AUTOGRAFANDO; COM OS JOVENS; COM ENRICO BERUSCHI; DIVALDO NA PALESTRA

 


>>> clique aqui para ver a lista completa de notícias

>>> clique aqui para voltar a página inicial do site

topo