Espiritualidade e Sociedade



Notícias :

>   ABRADE consolida novo modelo de gestão


04/04/2009

 

ABRADE consolida novo modelo de gestão

DECOM/ASCOM ABRADE

Recentemente, a Associação Brasileira de Divulgadores do Espiritismo (ABRADE) efetivou mudanças estruturais em sua organização administrativa. Ao invés do conhecido e tradicional modelo presidencialista, com ênfase para a verticalização do poder, a instituição optou pelo modelo colegiado de gestão, que prioriza a horizontalização das decisões, cabendo a órgãos plurais e democráticos – em que os participantes possuem as mesmas prerrogativas e idênticos direitos – a decisão em termos de projetos e ações.

O novo modelo compõe-se de dois órgãos essenciais: o Conselho Nacional de Divulgadores do Espiritismo (CNDE) e o Colegiado Executivo.

Ao primeiro, órgão máximo da ABRADE, formado por representantes de todas as filiadas (Associações de Divulgadores do Espiritismo, municipais ou estaduais, ou entidades a elas assemelhadas) compete estabelecer a filosofia e as diretrizes de atuação da entidade, definir os principais projetos institucionais, escolher pessoas que possam assumir os projetos que serão executados no âmbito da associação e eleger e empossar os membros do Colegiado Executivo, acompanhando e homologando as ações por ele desenvolvidas.

Ao Colegiado, órgão administrativo da ABRADE, composto por no mínimo quatro e no máximo sete membros, figura a incumbência de cumprir o Plano de Trabalho institucional, definindo e editando ações e responsabilidades administrativas visando agilizar as atividades da entidade, sem conflitar com os projetos e propósitos pré-definidos pelo CNDE.

Tanto o CNDE quanto o Colegiado possuem coordenadores, eleitos democraticamente e com mandato de um e dois anos, respectivamente, sendo que o coordenador do Colegiado pode ser reeleito por até dois mandatos consecutivos além do primeiro.

Como funções executivas típicas, a ABRADE possui o Assessor Administrativo e o Assessor Financeiro, numa estrutura enxuta e funcional, com incumbências específicas, podendo, a entidade, valer-se de tantos quantos colaboradores precisar para o cumprimento de sua missão e objetivos institucionais.

Figura, ainda, na estrutura organizacional, como qualquer entidade civil brasileira, o Conselho Fiscal, a quem os Assessores, o Colegiado e o CNDE prestam contas, para efeito administrativo-fiscal, garantindo o acompanhamento e a correção de eventuais irregularidades.

É a ABRADE, renovada organizacionalmente e em busca da eficiência administrativa, propondo para o movimento espírita um modelo arejado e democrático de gestão!

Fonte: Departamento de Comunicação Social – Assistência de Comunicação Social e Relações Públicas da Associação Brasileira de Divulgadores do Espiritismo (ABRADE).

ABRADE – www.abrade.com.br



>>> clique aqui para ver a lista completa de notícias

>>> clique aqui para voltar a página inicial do site

topo