Espiritualidade e Sociedade



Notícias :

>  Com palestra e música, Casas André Luiz comemoram 60 anos!


08/02/2009

 

Com palestra e música, Casas André Luiz comemoram 60 anos


O Centro Espírita Nosso Lar - Casas André Luiz completaram 60 anos de fundação no dia 28 de janeiro. A comemoração, no entanto, ocorreu no dia 31, no Expo Center Norte, no bairro de Vila Guilherme, na capital. O público presente, de aproximadamente cinco mil pessoas, pode conhecer a feira institucional das Casas, assistir à ótima apresentação da Sinfônica Heliópolis e, ainda, acompanhar atentamente a palestra de Divaldo Pereira Franco, com o título “Espiritismo, transformando vidas”.

O evento contou com a presença das seguintes autoridades: Edson Onishi, representando o secretário municipal do Trabalho, Marcos Cintra; Ercília Zilli, presidente da Associação Brasileira dos Psicólogos Espíritas; Dra. Marília de Castro, coordenadora geral da Rede Brasileira do Terceiro Setor; Sérgio Pasqualin, diretor comercial do Expo Center Norte; e João Batista Lima, diretor da empresa Estrutural.

Discursaram durante a parte solene: Armando Marcos Scarpino, presidente do Conselho Diretor do Centro Espírita Nosso Lar – Casas André Luiz; Nilson Ferraz Pasqua, secretário adjunto da Saúde, representando o governador José Serra; José Antonio Lombardo, coordenador do Conselho Doutrinário do Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz; Onofre Astínfero Baptista, presidente da Fundação Espírita André Luiz; José Reinaldo Nogueira de Oliveira Junior, presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo; Nestor João Masotti, presidente da Federação Espírita Brasileira; Silvia Cristina Stars Carvalho Puglia, presidente da Federação Espírita do Estado de São Paulo; e o Dr. Delmo Nicoli, assessor do grupo Votorantim/CBA, representando o dr. Antonio Ermírio de Moraes.

-> Assistam ao VÍDEO que produzimos do evento comemorativo - clique aqui



-> Vejam as fotos que tiramos do evento - clique aqui para acessar a Galeria de Imagens

 

 

Depois da apresentação de um vídeo comemorativo aos 60 anos de fundação do Centro Espírita Nosso Lar, as “crianças” Banderli e Marcelo Jorge homenagearam Osmar Marsili e Jandyra Tidon, entregando-lhes arranjos de lírios brancos. Estes conselheiros participam do Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz desde a primeira fase da instituição, com dedicação ininterrupta.

SINFÔNICA - A Na seqüência da cerimônia, houve a apresentação dos 80 membros da Sinfônica Heliópolis, com a regência do maestro Edílson Venturelli. O Instituto Baccarelli surgiu em 1996 com a missão de oferecer formação musical e artística a jovens de 6 a 25 anos, da comunidade de Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo. Utilizando a arte como ferramenta, a entidade tornou-se importante agente transformador. O público aplaudiu de pé cada uma das quatro peças musicais interpretadas pela Sinfônica Heliópolis.

PALESTRA - Desenvolvendo o tema “Espiritismo, transformando vidas”, Divaldo Pereira Franco abrilhantou o encerramento do evento comemorativo dos 60 anos do Centro Espírita Nosso Lar – Casas André Luiz. Aos 81 anos, ele é reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores espíritas. Com mais de 11 mil conferências, em mais de duas mil cidades no Brasil e em outros 62 países, e mais de duas centenas de livros mediúnicos publicados, ele é hoje o maior divulgador da Doutrina Espírita em todo o mundo. Ao final da palestra, Divaldo manifestou o interesse em retornar em 2019, para a comemoração dos 70 anos da instituição.

Fonte : Casas André Luiz website - http://www.andreluiz.org.br/noticias.php?tipo=0&id=345

 

Vejam as dezenas de Fotos que tiramos do evento - clique aqui

 


História

Nossa História
O início de nossa história gira em torno da personalidade de João Castardelli, que viveu apenas 23 anos (1920-1943), sempre se dedicando ao estudo e a prática do Espiritismo, através das reuniões de estudo do “Evangelho no Lar” que ocorriam na sua casa.

Após mais ou menos um ano de seu desencarne, começou a se manifestar nas reuniões espíritas que a família continuou a fazer, transmitindo orientações espirituais aos necessitados sempre dizendo aos presentes que num futuro próximo, o grupo desempenharia uma grande missão no campo da assistência social.

Com o passar do tempo, o que era até então uma reunião familiar passou a ser uma reunião pública, sempre atraindo mais pessoas.

O pai de João Castardelli – o Sr. José Castardelli, mandou construir um grande salão sobre a sua residência localizada à Rua Ezequiel Freire nº 732 – em Santana – SP, que acabou por tornar-se sede social do Centro Espírita Nosso Lar por 36 anos, até a aquisição de um terreno e construção da nova sede à Rua Duarte de Azevedo nº 691 - em Santana – SP, na data de 28 de Janeiro de 1949. Criou-se por consequência do trabalho desenvolvido, o Departamento de Assistência Social em 5 de agosto de 1953, cujo objetivo inicial era o de atender as necessidades materiais de irmãos carentes.

Ao final de 1954 além dos trabalhos de ordem doutrinária e espiritual, angariava-se também alimentos, roupas, agasalhos e outros artigos de uso pessoal e doméstico, para as famílias pobres devidamente cadastradas para esse fim.

Com o passar do tempo, o grupo foi informado pelo espírito de João Castardelli que a missão não pararia por aí. Deveriam trabalhar para construir um abrigo para crianças órfãs e abandonadas, que inicialmente foi chamada de Casa da Criança André Luiz (os ensinamentos deste, eram desde o início, os mais apreciados pelo grupo tendo Kardec como base); tendo sido inaugurada a Casa André Luiz nº 1 em 26 de janeiro de 1958 à Rua da Estação nº349 – Vila Galvão – Guarulhos.

Nesse ínterim, entre a construção e a inauguração da Casa, o grupo passou a visitar escolas e abrigos existentes segundo conselho dos mentores espirituais. Sua última visita se deu na Casa de Triagem do SSM – Serviço Social de Menores no Tatuapé.

Lá observou-se que apesar da ajuda que os menores abandonados carentes necessitavam, havia um problema maior: os menores abandonados e portadores de deficiência mental que não recebiam tratamento adequado às suas necessidades e que acabavam por serem encaminhados ao Juqueri, hospital de tratamento de doentes mentais.

Em 27 de julho de 1957, segundo contatos anteriores com o Serviço Social de Menores no que dizia respeito aos portadores de Deficiência Mental, fomos informados na pessoa do Presidente do Centro Espírita Nosso Lar que aguardariam o término da construção da Casa para enviarem as 15 crianças, conforme convênio que seria firmado e previamente já discutido.

Contando-se inicialmente apenas com trabalho voluntário, logo percebeu-se a necessidade de mão-de-obra especializada, pois as 15 crianças constituíram somente o grupo dos primeiros hóspedes além de começarem a chegar também crianças portadoras de deficiência mental severa e profunda.

A esta altura a Instituição já estava com seus estatutos reformados tendo definidos a estrutura e os seus objetivos, inclusive o nome Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz.

Contudo, o Governo do Estado celebrou convênio com a Instituição, e todos os meses enviava novas crianças. A Casa rapidamente atingiu sua capacidade máxima de 212 crianças, chegando-se a ter uma fila de espera de 3 mil internações.

Devido a enorme procura tornava-se necessária a construção de uma Casa maior.

Em 1959 foi adquirido um terreno de 70.046m2 para a Casa nº2, localizado em Guarulhos no bairro de Picanço à Rua Eduardo Riedel nº 723, cujo nome foi alterado para Av. André Luiz, em 1974, onde foram construídas 4 unidades em 1962, 1964, 1968 e 1974, perfazendo um total de 35 mil m2 de área construída.

Em 15 de setembro de 1973 foi inaugurado o Auditório Lísias, contando com 270 lugares e toda a instalação adequada para cursos, conferências e apresentações musicais, em homenagem a Lísias, profissional de enfermagem nos serviços de saúde na Colônia Espiritual Nosso Lar.

A Casa II – Unidade Hospitalar de Internação comporta 4 pavilhões divididos em sala de recepção e espera, dormitórios, banheiros, copas, salas de terapia, sala de Raio X, armazenagem, Enfermaria, Enfermaria semi-intensiva, almoxarifado central, bazar, salão para educação física, Departamento de Atividades Interdisciplinares, Departamento de Ensino e Pesquisa, Serviço de Arquivamento Médico e Estatística, biblioteca, Atendimento médico-odontológico para pacientes e funcionários, Serviço Social do paciente e funcionário, Farmácia, Ambulatório médico.

Os prédios da Administração incluem a manutenção, gráfica, lavanderia com costura e rouparia, Serviço de Nutrição e Dietética, refeitório, Departamento de Recursos Humanos, Departamento Pessoal, Departamento de Recrutamento, Seleção e Treinamento, necrotério, contabilidade e tesouraria, comunicações, anfiteatro, escritórios e estúdios da Rádio Boa Nova. Contamos ainda com área para shows, play-grounds, piscina, quadras de esporte, garagem e estacionamento.

Em 1995, inauguramos a Creche Carmem Camacho Vieira, cujo nome homenageia uma das fundadoras da Instituição cujo objetivo é proporcionar aos filhos dos funcionários, de 0 a 5 anos e seis meses, assistência completa.

A partir de 1991, o Ambulatório que atendia até então na Sede Social em Santana, passou a funcionar em suas novas instalações à Rua Vicente Melro nº 349 em Vila Galvão – Guarulhos, atendendo atualmente 800 portadores de deficiência mental

Na Unidade de Longa Permanência atendemos hoje aproximadamente 630 portadores de deficiência mental em regime de internato.

CASA ANDRÉ LUIZ

:: Programas de Atuação do Voluntário



Foram os voluntários que fundaram e deram vida à Instituição. São eles que contribuem até hoje para o funcionamento dela, colaborando em diversos setores e envolvendo-se diretamente com os pacientes, bem como, nas diversas atividades existentes para a sua manutenção. Nossa Diretoria também é voluntária.

Ser voluntário nas Casas André Luiz é uma experiência espontânea, alegre, gratificante e acolhedora.

Venha ser voluntário nas Casas André Luiz!
1400 pacientes agradecerão sua dedicação.

Ser voluntário

Voluntário é a pessoa motivada por valores de participação ativa e solidariedade, que doa seu tempo, serviço e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para uma causa de interesse social e comunitário.

Ser voluntário é ser responsável, ativo, comprometido com as causas sociais. É doar o que há de melhor de si em prol da missão na qual nos identificamos.

O voluntário faz parte de uma parcela da sociedade que já entendeu a necessidade de viver em um mundo melhor, mais humano, onde sua doação ajuda no desenvolvimento de uma sociedade melhor e mais justa, proporcionando maior qualidade de vida para todos.

Ser voluntário é agir para cumprir a missão da Instituição.


Voluntariado
Por que ser voluntário ?

-> para atender as necessidades dos menos favorecidos;

-> para atender as próprias necessidades e motivações, sejam elas de caráter religioso, filosófico, político ou emocional;

-> para ter a oportunidade de vivenciar situações únicas valorizando a vida;

-> para aprender coisas novas, perceber-se útil, responsável, solidário;

-> para vivenciar o amor e humanizar-se, e

-> para criar uma rede de relacionamento social.


O Departamento de Voluntariado

Missão do departamento do Voluntariado: Complementar as necessidades da Instituição através do serviço voluntário qualificado, a fim de manter seus objetivos assistenciais e filantrópicos.

O Departamento : Visa a captação de novos voluntários, bem como o planejamento e administração adequada para a motivação e o desenvolvimento da solidariedade e cidadania.

Responsável por receber cidadãos interessados na prática de atividade consciente e não remunerada, distribuindo-os para as diversas áreas de atuação conforme suas aptidões e competências.

Atuação do Voluntariado: Ele pode envolver-se nas áreas administrativas, operacionais e técnicas.


Programas de Atuação do Voluntário

Aprender a Brincar :: de maneira descontraída e animada, voluntários realizam atividades individuais ou em grupos com os pacientes, a fim de promover a sociabilização, o desenvolvimento, qualidade de vida e momentos de descontração.

Aprendizes da Alegria : com muita brincadeira, risadas, música e principalmente alegria, os voluntários munidos de perucas, narizes de palhaços e roupas alegres divertem e estimulam os pacientes, proporcionando desenvolvimento, qualidade de vida e alegria.

Ateliê dos Voluntários : voluntários que possuem conhecimento técnico em artesanato, onde ensinam aos demais voluntários que, além de aprender e se desenvolver, também produzem peças que serão comercializadas nos bazares e a renda revertida aos pacientes. Através desta atividade o voluntário conhece outras pessoas e interage num ambiente agradável e descontraído.

Voluntário Plantonista : equipes de voluntários que aos finais de semana e feriados, recepcionam os visitantes, dão suporte administrativo ao Departamento e nas atividades artísticas. Atuantes nos dias em que a Instituição recebe de braços abertos os visitantes, padrinhos e familiares dos pacientes.

Atividades Artísticas e Eventos : participação efetiva na viabilização e organização dos Eventos e Atividades Artísticas, nas quais os pacientes recebem a visita de cantores, artistas, conjuntos, músicos de diversos estilos, palhaços e grupos que trazem descontração e alegria para todos. Também participam de eventos internos como: Festa Junina, Semana da Criança e Noite de Luzes (Natal dos Pacientes), desde a decoração ao final do evento.


CONHEÇA O MERCATUDO DAS CASAS ANDRÉ LUIZ



Entre 1955 e 1956, havia a necessidade de aumentar a arrecadação para a obra social do que representa hoje o complexo Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz.

Os colaboradores da época buscavam ajuda pedindo dinheiro e donativos para a obra social a que estavam destinados.

Foram momentos difíceis com humilhações, descrédito e indiferenças. Contudo, com muita determinação e renúncia, esses bravos cidadãos que hoje são parte integrante dessa história, foram à luta.

Dentre as várias formas de arrecadação existentes na época, um dos diversos grupos de voluntários, saíam aos sábados e domingos em busca de materiais sem serventia para os doadores, mas que pudessem ser reaproveitados: era a “ Campanha do Tudo Serve ”. As primeiras coletas eram realizadas com a utilização de um caminhão emprestado. Rapidamente houve a necessidade de um espaço maior para a armazenagem do material arrecadado. Nessa época um dos colaboradores emprestou então um terreno de sua propriedade na Rua Voluntários da Pátria, local esse onde hoje funciona uma Escola SENAC.

O trabalho rapidamente ganhou vulto, recebíamos de tudo.

Intuitivamente, os colaboradores preocupados com a forma de armazenagem das doações, iniciaram as primeiras triagens para um melhor aproveitamento dos materiais, caso contrário muita coisa começaria a se perder, até porque o espaço utilizado até aqui não possuía cobertura.

Diante dessas circunstâncias, o colaborador de nome Paulo Castardelli, construiu um galpão atrás das Casas André Luiz nº 1 à Rua de nome São Gabriel em Guarulhos. Esse local foi denominado de BARRACÃO das Casas André Luiz, inaugurado em meados de 1958 em um terreno de 10 x 50 metros, tendo como responsáveis o Sr. José Castardelli e o seu irmão Sr. Américo Castardelli.

O BARRACÃO passou a ser uma referência para muitas pessoas que vinham em busca de boas mercadorias, a preços baixos. A satisfação ao adquirir nossos produtos era não só pelo preço, mas antes, pela possibilidade de participar da realização de uma grandiosa obra que se desenharia ao longo do tempo.

Nessa época, decidiu-se pela criação de um novo nome para o BARRACÃO das Casas André Luiz. A primeira idéia foi a mudança de BARRACÃO para MERCADÃO, idéia essa, não aceita. Foi então que surgiu o nome MERCATUDO, local onde havia de tudo. Aceita por unanimidade, essa marca está consolidada ao Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz.

O nome MERCATUDO foi e é copiado até hoje por outros comerciantes em várias localidades, com objetivos estritamente comerciais.

O MERCATUDO das Casas André Luiz é acima de tudo, parte integrante de uma Entidade Filantrópica cuja renda é toda revertida para as despesas da Instituição como um todo.

Gerir todo o complexo que hoje se tranformou o MERCATUDO é uma tarefa árdua, que tem como uma de suas metas, a venda dos produtos à pessoas carentes a preços acessíveis.

Para mantermos as despesas de toda essa estrutura, passamos a diversificar e muito, nossos itens comercializados, tais como: antiguidades, móveis e eletrodomésticos semi-novos, maquinário, etc, atraindo assim, uma nova faixa de clientes sem com isso desviar a atenção do nosso público mais humilde.

No mesmo local do MERCATUDO da Rua São Gabriel, foi criado um espaço denominado Desmanche, pois recebíamos vários veículos sem recuperação. Com o passar do tempo esse Desmanche passou a comercializar as mais diversas mercadorias: materiais de construção provindos de devoluções e reformas domésticas, peças eletro-eletrônicas, informática, equipamentos industriais, etc.

Dentre o volume de doações, há também muitas roupas e tecidos. Separam-se as roupas destinadas aos internos e comercializa-se o excedente. Nascia, nesse momento, o Bazar 12 na rua Treze de Maio em Guarulhos. A origem do nome “Bazar 12” é de que todo o dia doze de cada mês, realizava-se no local, o Bazar Beneficente das Casas André Luiz.

Em 1974, inaugurava-se o segundo MERCATUDO no município de Osasco/SP.

Em 1978, é a vez do terceiro MERCATUDO na região de São Miguel Paulista/SP.

Hoje, temos o orgulho de podermos contar com seis MERCATUDO's e dois Bazares.

Prestes a fazer 50 anos a partir da idéia do “Tudo Serve”, a palavra RECICLAR, sem a representatividade dos tempos atuais, fizeram com que o MERCATUDO das Casas André Luiz, fôsse uma das pioneiras nesse segmento. Até hoje, todo o material não aproveitado é separado e enviado para empresas de reprocessamento seguindo todas as normas técnicas nesse processo. Inúmeras Instituições se espelharam no MERCATUDO.

A História se faz com cidadãos. O MERCATUDO do Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz com seus bravos precursores, é o retrato vivo de toda essa trajetória de ininterrupta dedicação e renúncia no constante processo evolutivo da Instituição e de seus colaboradores.

O QUE FAZEMOS COM OS RECURSOS

Com os recursos obtidos por meio da venda dos artigos doados, as Casas André Luiz podem prosseguir com sua missão de amor incondicional: manter e tratar, há 60 anos, cerca de 1.400 pacientes com deficiência mental de todos os níveis. Essa é a nossa razão de ser. Nós contamos com você!

Para nós, você é muito importante!

As Casas André Luiz, estão sempre precisando de apoio. Do seu apoio!

O Mercatudo Casas André Luiz retira doações em toda a grande São Paulo e interior.


O que posso doar?

No Mercatudo, você poderá doar qualquer tipo de material em desuso. Exemplos: móveis, utensílios domésticos, CDs, DVDs, livros, roupas, calçados, materiais para reciclagem e outros.

Faça já a sua doação!
Os nossos bazares são fonte de captação de materiais usados e recebem todo o tipo de doações, as quais são revertidas em benefícios aos nossos pacientes.

0800 7734066 / 11 2459-7000

CASAS ANDRÉ LUIZ - MISSÃO



Área Médica

Temos atualmente na Unidade de Longa Permanência, aproximadamente 650 pacientes que são distribuídos de acordo com o sexo e suas características clínicas e psicomotoras em quatro Unidades.

Unidade I: encontramos pacientes do sexo masculino e a maioria deambula.

Unidade II: encontramos assistidos do sexo feminino.

Unidade III: encontramos assistidos do sexo masculino e a maioria acamados.

Unidade IV: é mista (masculina e feminina). A maioria dos pacientes tem algum grau de comprometimento clínico.

Os pacientes residem nas Unidades onde recebem os cuidados de higiene e alimentação e são levados de acordo com a programação para as diferentes atividades.

Na Unidade IV, além dos leitos dormitórios, temos Enfermarias Especializadas e uma Enfermaria Semi- Intensiva. Para esta Unidade são transferidos os pacientes das outras Unidades quando ficam enfermos.

No total temos 7 Enfermarias onde o paciente recebe tratamento diferenciado e quando o quadro torna-se mais grave, o paciente é transferido para a Enfermaria Semi-Intensiva que funciona como uma Unidade de Tratamento Intensivo. São 10 leitos sendo 4 de terapia intensiva e 6 de semi-intensiva

Os exames laboratoriais são feitos através de convênios com laboratórios e os radiológicos na própria Instituição.

O corpo clínico é composto por 42 médicos sendo:

1 diretor técnico/clínico

9 diaristas que fazem o acompanhamento linear dos pacientes

13 plantonistas que atendem na Enfermaria Central e as intercorrências na Instituição

15 especialistas nas diversas áreas: Acupuntura, Anestesiologia, Dermatologia, Fisiatria, Gastroenterologia, Ginecologia, Homeopatia, Neurologia, Oftalmologia, Psiquiatria e Urologia.

3 médicos que prestam serviços de Ultra-som, Broncoscopia e Endoscopia Digestiva Alta.

Temos também as seguintes Comissões:

Comissão de Ética Médica;

Comissão Científica;

Comissão de Prontuário;

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar;

Comissão de Resíduos;

Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional.

Temos uma estrutura adequada e em constante aperfeiçoamento, para tratarmos o indivíduo portador de deficiência em seus vários aspectos.

A nossa atenção está voltada principalmente à prevenção de morbidades físicas, mentais e emocionais. Para isso, avaliamos o indivíduo como um todo e buscamos, através dos meios que dispomos, restabelecer o equilíbrio energético e estimular as suas potencialidades.



>>> clique aqui para ver a lista completa de notícias

>>> clique aqui para voltar a página inicial do site

topo