Espirituialidades e Sociedade



Notícias :

>    Desencarnou Honório Abreu, presidente da União Espírita Mineira e do Conselho Diretor do Hospital André Luiz


14/11/2007

O professor Jáder Sampaio comunica o desencarne de Honório Abreu, presidente da União Espírita Mineira e do Conselho Diretor do Hospital André Luiz, no dia 13 de novembro.

Abaixo pequeno texto do professor Jáder Sampaio em que presta homenagem ao senhor Honório Abreu.
- Espiritismo Comentado: http://espiritismocomentado.blogspot.com


Honório Abreu (de pé) em mesa na União Espírita Mineira,
no evento A União Espírita Mineira e a Unificação, em junho de 2007

 

Após um período relativamente extenso de enfermidade, desencarnou hoje, 13 de novembro de 2007, às 12 horas, Honório Onofre de Abreu. Honório, desencarnou presidente da União Espírita Mineira e Presidente do Conselho Administrativo do Hospital André Luiz. Trabalhador incansável, enfrentou o câncer ativo, realizando palestras, fazendo planos, administrando e participando de eventos espíritas, como orador e como presidente.

Honório, os irmãos e a esposa foram todos fundadores do Grupo Emmanuel em 1957. Se a memória não me trai, aposentou-se no Banco do Brasil, e apesar de ter recebido diversas ofertas profissionais, dedicou sua aposentadoria à divulgação e ao movimento espírita.

Ele foi trabalhador persistente em dois aspectos: a divulgação da doutrina espírita e do estudo do evangelho. Na juventude eu participei de seu Ciclo de Estudos de Doutrina Espírita, na sala 24 da União Espírita Mineira, sempre concorrido. Concorridas também eram as reuniões de estudos dirigidas por ele no Grupo Emmanuel.

Um de seus temas preferidos era a Evolução, cujo material envolvia uma revisão de muitos autores espíritas e espiritualistas.

Honório publicou diversos trabalhos, muitos ocultos sob a logomarca da União Espírita Mineira, mas seu trabalho mais importante é a coordenação do livro "Luz Imperecível", que apresenta páginas de interpretação dos textos do Novo Testamento, com a metodologia que ficou conhecida como estudo minucioso do Evangelho.

Na divulgação doutrinária, Honório atendia a convites dos centros espíritas de Belo Horizonte, não importando a localização ou o número de frequentadores. Agenda cheia, era difícil marcar uma palestra sem um planejamento com muitos meses de antecipação. Esta dedicação fez com que ele ficasse conhecido, reconhecido e respeitado pelo movimento espírita mineiro.

Sempre silencioso, Honório viajou divulgando o Espiritismo ou representando a União Espírita Mineira, no interior de Minas Gerais, no Brasil e no Exterior. Agora continua seu trabalho recebido pelos amigos que o antecederam na grande viagem, como Leão, José Mário, Tiana, os irmãos Oswaldo e Lúcio Abreu, Damasceno Sobral, Telma Núbia e muitos outros companheiros de jornada.

Da última vez que o encontrei pessoalmente, ele cumprimentou efusivo e falou rapidamente das reformas que vinha realizando na União Espírita Mineira e dos planos para o futuro, que, salvo melhor juízo, envolve a construção de uma nova sede.

Honório retorna ao mundo espiritual com reconhecidos méritos e com a admiração dos espíritas de Minas Gerais, e não é exagerado dizer que sua contribuição na União Espírita Mineira demandará dedicação dos diretores e conselheiros que lá permanecem, para que seja feita a sucessão de um trabalhador tão operoso e respeitado.


>>> clique aqui para ver a lista completa de notícias

>>> clique aqui para voltar a página inicial do site

 

topo