Jáder Sampaio

>    Livros, tablets, downloads e pirataria: uma conversa necessária e cultura em uma organização do terceiro setor


Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Jáder Sampaio
>    Livros, tablets, downloads e pirataria: uma conversa necessária e cultura em uma organização do terceiro setor

 

No início do milênio, estava às voltas com o doutorado em São Paulo. Como a família ficou em Belo Horizonte, optei por ir e vir semanalmente, em princípio de ônibus, que esperava pacientemente na estação rodoviária Bresser, hoje extinta. Às vezes ficava horas assentado nas desconfortáveis cadeiras do terminal, e ainda cheio de energia, resolvi aproveitar o tempo e fazer avançar o projeto de tradução de O aspecto científico do sobrenatural (Editora Lachâtre).

Após alguns anos havia conseguido um exemplar em língua inglesa, importado dos Estados Unidos, de um livro que apresentava os principais trabalhos de Alfred Russel Wallace sobre o espiritualismo e a pesquisa dos fenômenos espirituais (Miracles and the modern spiritualism). O texto de Wallace, difícil, também pela distância do tempo, exigia cuidados, pois vez por outra lançava mão de conceitos próprios da filosofia e das ciências naturais. No terminal rodoviário eu podia passar para o português apenas as frases e expressões mais fáceis, deixando os trechos mal compreendidos do texto para uma pesquisa posterior.

Para não cansar o leitor, posso dizer que o trabalho demorou mais de um ano. Envolveu pesquisa, internet e, no final, uma revisão criteriosa que exigiu mudanças e discussões amigáveis entre autor e editor, até que o livro ficasse pronto. Pensei que o movimento espírita não se interessaria pelo trabalho, mas estava enganado. Para um livro de pesquisa, a demanda tornou-se contínua, e embora não tenha se tornado nenhum best-seller, esgotou-se.

Já estava empenhado na publicação de outra tradução do mesmo autor, ainda mais técnica, que saiu com o título Diálogo com os céticos, quando recebi a notícia desalentadora. Talvez o Aspecto científico do sobrenatural não fosse reimpresso porque havia sido pirateado e disponibilizado na internet. Imediatamente fui pesquisar a procedência da afirmação, e qual não foi a minha surpresa quando encontrei o livro em sites espíritas. Ao examinar o texto, descobri ainda que havia pelo menos duas versões. Uma delas devia ter sido digitada e inseriu uma quantidade enorme de erros no livro. Eles ocultavam todas as informações editoriais, deixando apenas o texto do autor britânico. Fiquei abismado. Por que alguém cometeria tão claro desrespeito à lei de direitos autorais no nosso país? A tradução é uma produção intelectual tão protegida quanto um romance autoral, uma música ou um software.

Passei a entrar em contato com os supostos pirateadores, uma vez que os considero potenciais homens de bem. Eles estariam abertos a um diálogo. Alguns retiraram o livro de suas listas, mas o estrago já estava feito, com os diversos textos espalhados pela internet, com traduções desfiguradas e equivocadas.

Lembrei-me dos evangelhos cristãos. Nós espíritas conhecemos o trabalho de São Jerônimo, que foi convocado pelo poder eclesiástico a selecionar, dentro de uma enormidade de textos e cartas atribuídas aos apóstolos e primeiros cristãos, aqueles que comporiam o Novo Testamento. Ele lamentou-se, dizendo que ao final de seu trabalho, ninguém reconheceria sua seleção, que se tornou a base da vulgata e proscreveu inúmeros documentos à condição de apócrifos. Acho que em breve teremos este tipo de discussão no movimento espírita, com o avanço dos tablets e outros meios digitais. Qual texto será confiável? Esta é uma das consequências que não apenas antevejo, mas que já percebo estar acontecendo pontualmente.

Outra questão que estamos vivendo nesta transição do mercado editorial espírita é um efeito indesejado dos clubes do livro espíritas. Eles foram criados para disseminar o livro espírita e viabilizar a edição de obras de qualidade de autores novos, de livros clássicos, de livros de estudo e outras iniciativas nobres, ou seja, na contramão da economia de mercado. Todavia, parece que a criatura se voltou contra o criador. Os leitores, em vez de se interessarem por este traçado, aos poucos foram demandando a transformação dos clubes em uma espécie de indústria de entretenimento. Querem romances. E o apelo é tão grande, que as editoras passam a ter que editar romances e mais romances, para tornarem-se viáveis e talvez editar um livro de estudos ou pesquisas. Nada tenho contra a literatura e o romance é um gênero importante, mas, uma vez banalizado, lembra os livretos vendidos em bancas de jornal para passar o tempo.

Da edição de livros de má qualidade aos centros espíritas o efeito se faz perceber. As livrarias cedem às políticas de lançamento das distribuidoras e resolvem adquirir livros que vendem, em vez de priorizarem a divulgação do espiritismo como sua meta primordial. Em pouco tempo, o grande público começa a consumir livros publicados para “fazer caixa” e a trazer para os centros espíritas confusões elementares, ocultas sobre autorias que se tornaram notáveis por fazerem best-sellers. Autores muito respeitados, que alimentaram as gerações de espíritas que nos antecederam, começam a ser esquecidos, porque não têm como concorrer com os lançamentos divulgados a torto e a direito para sustentar as editoras.

A situação torna-se ainda mais crítica, quando o funcionamento das sociedades espíritas depende da renda da livraria, em vez das contribuições dos sócios. Por uma questão de autonomia, o dinheiro dos livros deveria ficar entre os livros. As livrarias deveriam manter um acervo mínimo para que os leitores pudessem ter acesso ao livro, folheá-lo. Isso é tão importante quanto assistir a uma palestra. O lucro poderia ser revertido às bibliotecas para atender a um número ainda maior de interessados, e se houver uma política de aquisição de acervo, auxiliar a viabilizar aqueles livros de estudos, que são de baixa vendagem. É assim que funciona nas universidades, visto que os livros técnicos são de baixa procura e muitas vezes apoiados por fundos do estado, dada a sua importância.

Como reverter este processo? Alguns acreditam que não há como. Outros, mais radicais, querem acabar com o mercado editorial e colocar tudo de graça da internet. Eu espero que os diversos atores sociais, como lideranças, editores, livreiros e outros se mobilizem para que tenhamos livros de qualidade nos centros espíritas, pelo menos, e para fazermos escolhas que possibilitem o uso das novas mídias que estão surgindo, como o livro digital.


Jáder dos Reis Sampaio é psicólogo, professor aposentado do Departamento de Psicologia (UFMG) e doutor em Administração. Autor de dezenas de projetos editoriais como tradutor, organizador e escritor.
Coordenador do blog Espiritismocomentado.blogspot.com.br

Fonte: http://correiofraterno.com.br/nossas-secoes/103/1100-livros-tablets-downloads-e-pirataria-uma-conversa-necessaria

 



topo

 

Visitem o blog de Jáder Sampaio:

>   Espiritismo Comentado - http://espiritismocomentado.blogspot.com.br

Leiam outros textos de Jáder Sampaio:

>  Ação social espírita no século XXI
>  Allan Kardec e o Islamismo
>  Allan Kardec e os diferentes espíritas
>  Alma, Espíritos e espírito: qual a diferença para Allan Kardec?
>  André Luiz : Cruz ou Chagas
>  O Apocalipse Gnóstico de Paulo de Tarso e a Reencarnação
>  Astrid Sayegh - entrevista por Jáder Sampaio
>  Boicote na Casa Espírita
>  Caçadores de Bruxas
>  Carlos Imbassahy e a jovem médium Aurora
>  As Cartas Psicografadas de Chico Xavier
>  Carlos Alvarado escreve sobre possibilidades de estudos de transe mediúnico
>  A Casa de Chico Xavier
>  Chico Xavier e Roberto Muskat
>  Cientista norte-americana escreve sobre passes e desobssessão no Brasil
>  Com o Chico no cinema
>  Como foi Escrito “O Livro dos Espíritos”?
>  Como foi fundada a Federação Espírita Brasileira?
>  A Construção da Psicologia Espírita
>  Convênios de Creches Espíritas com o Poder Público
>  A Criptestesia de Charles Richet e a Hipnose
>  Delanne : pesquisador de Espiritismo
>  Deolindo Amorim conhece Carlos Imbassahy
>  Devem os Centros Espíritas Manter Creches?
>  Os dois conceitos de natureza em Allan Kardec
>  Educação Espírita da Criança
>  O Espiritismo na Áustria
>  Espiritismo na Universidade?
>  Espiritismo ou espiritismo?
>  Estudo sem Conteúdo
>  Estupro de menor e aborto - que pensar?
>  Éthos, Sincretismo e Identidade do Espiritismo Brasileiro
>  Flammarion : um astrônomo diante do mundo dos Espíritos
>  O Gênio céltico : traduzida a obra mais polêmica de Léon Denis
>  Grupo da Fraternidade Irmã Ló
>  Há milagres
>  Há um século e meio - Viagem espírita de 1862
>  A Humildade de Deolindo Amorim
>  A Importância do vínculo psicológico na evangelização de crianças de comunidades
>  O Insight de Allan Kardec
>  As Irmãs Fox, Conan Doyle e o Espiritismo Brasileiro
>  Isolamento de Grupos nos Centro Espírita
>  Judeus e Helenistas no Cristianismo Nascente em Jerusalém
>  Lammenais, a Religião e Allan Kardec
>  Letargia e Catalepsia
>  A LIHPE, a Universidade e o Movimento Espírita
>  Livros, tablets, downloads e pirataria: uma conversa necessária e cultura em uma organização do terceiro setor
>  O Médium de Jerônimo de Praga estudou o Cristianismo
>  Mediunidade : pesquisa e história
>  Mediunidade Intuitiva
>  Meu filho deve ir para a Mocidade antes do tempo?
>  Museu Histórico, Museus Espíritas
>  Nos Bastidores da Obsessão e "O Céu e o Inferno"
>  Orígenes, Reencarnacionista Cristão?
>  Pedro, Tu me Amas?
>  A Pesquisa Qualitativa Entre a Fenomenologia e o Empirismo-Formal
>  Pesquisadores norte-americanos estudam médiuns - Julie Beischel (PhD) e Gary Schawrtz (PhD) publicaram na revista Explore, os resultados de uma pesquisa com médiuns de base experimental
>  Por que acreditamos em reencarnação?
>  A Prática de Aborto afeta a saúde mental da mulher?
>  Prece diminui enxaqueca?
>  O Problema da Territorialização das Sociedades Espíritas
>  Os Profetas entre os Judeus, os Cristãos e os Espíritas
>  Proposta de Associações Municipais de Creches Espíritas
>  Provação, Prova, Expiação e Missão
>  Qual a diferença entre Medicina Alternativa e Medicina Complementar?
>  O que é Medianímico?
>  O que é a Terceira Parte da nossa reunião mediúnica
>  O que um Papel Kraft tem a ver com Deus?
>  Quem é O Sal da Terra?
>  Quem é o próximo?
>  Quem foi Alfred Russel Wallace?
>  A Religião e a Modernidade
>  Religião pode ser boa para a saúde mental?
>  Resenha do livro O Espiritismo, uma nova filosofia, de Maurice Lachâtre: entre Kardec, o anarquismo e o socialismo do século XIX
>  Sensações dos Médiuns
>  Schemata
>  Sobre o conceito de Espírito
>  Sofrimento e mecanismos de defesa de voluntários
>  O Solstício e o Natal
>  Tertuliano e os Cristãos do Segundo Século
>  Trabalhadores, Frequentadores ou Assistidos?
>  Trajetória da "Sociedade Anônima" segundo Simoni Privato - Século XIX
>  Tratamento "Espiritual" em mulheres com Artrite reumatoite na Dinamarca
>  Tratamento Espiritual (Healing) beneficia pacientes com sintomas crônicos?
>  Tratamentos semelhantes ao Passe e à Prece: Palavras que permitem acessar pesquisas científicas
>  Três Diferentes Tipos de Pesquisas sobre a Mediunidade
>  Um estudo compreensivo sobre a psicografia
>  Um Novo Velho Grande Livro : "Mesopotâmia: luz na noite do tempo", do Espírito Josepho
>  Uma análise de 91 estudos de diferentes formas de tratamentos espirituais
>  Uma História de Amélie Gabrielle Boudet
>  União Espírita Mineira publica cobertura completa do 14º ENLHIPE
>  Vamos?
>  Vidência e Clarividência : uma revisão dos conceitos na literatura espírita, metapsíquica e parapsicológica
>  Voluntários: um estudo sobre a motivação de pessoas e cultura em uma organização do terceiro setor
>  Yvonne e o Ambiente Metaetérico

Vejam também:

Alina Gomide Vasconcelos; Jáder dos Reis Sampaio; Elizabeth Nascimento
>  PMK: Medidas válidas para a predição do desempenho no trabalho?


>   voltar para a página inicial


 

 


topo