Espiritualidade e Sociedade





Marco Antônio de Souza

>   As Estratégias da Pedagogia do Assistencialismo em Belo Horizonte, 1930-1990: Educação e Caridade

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Marco Antônio de Souza
>    As Estratégias da Pedagogia do Assistencialismo em Belo Horizonte, 1930-1990: Educação e Caridade


Tese de doutorado apresentada ao Programa
de Pós-Graduação da Faculdade de Educação da
Universidade Federal de Minas Gerais, sob a
orientação da Profa. Dra. Eliane Marta Teixeira Lopes,
como requisito para obtenção do grau de
doutor.
FaE – UFMG


Belo Horizonte
2001

 

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

 

Resumo

Este trabalho analisa as práticas da pedagogia do assistencialismo em três instituições de caridade que atenderam à família e à infância pobre na cidade de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, no período de 1930 a 1990. Os marcos temporais referem-se à edição de duas leis: o primeiro, quando se adotava a legislação para regular a Assistência e Proteção a Menores (Decreto n. 17.943, 12/10/1927), o segundo, quando se implantou a nova lei, o Estatuto da Criança e do Adolescente (lei n. 8069, 13/06/1990), alterando profundamente a legislação anterior.

Foram investigados, a Cidade Ozanam, obra assistencial da Sociedade de São Vicente de Paulo, o Lar dos Meninos Dom Orione, organizado pela Congregação dos Orionitas, ambos de orientação católica, e o Abrigo Jesus, de orientação espírita kardecista. Atenção especial foi dispensada às diferentes orientações religiosas e ideários assistenciais, disseminados nas práticas dessas instituições que se organizaram procurando isolar e educar os pobres, afastando-os da ociosidade e promiscuidade considerados ameaçadores à ordem social. A partir de diferentes concepções educativas e suas práticas, essas instituições revelaram trabalho missionário de catequese para educar os pobres, moralizando-os e disciplinando-os para transformá-los em trabalhadores e cidadãos.

A pesquisa documental revelou o seguinte material: jornais, revistas, atas, relatórios oficiais e das instituições, fichas de internamento dos abrigados e fotografias. Algumas entrevistas com lideranças filantrópicas e assistenciais propiciaram maior esclarecimento sobre as práticas da pedagogia assistencial.

A análise se orientou por marcos teóricometodológicos presentes nos seguintes autores: Michel Foucault, Pierre Bourdieu, Giovanna Procacci, Bronislaw Geremek, Catherine Rollet-Echalier, André Petitat, Roger Chartier, Gertrude Himmelfarb, Marion Aubrée e François Laplatine, Marcos Cezar Freitas, Maria Luiza Marcílo, Moisés Kuhlmann Jr., Cynthia Greive Veiga e Luciano Mendes de Faria Filho.

 

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 



* * *

 


 



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual