Heloisa Pires

>   Espiritismo hoje


Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Heloisa Pires
>   Espiritismo hoje

 


José Herculano Pires

 

Um grande número de casas espíritas compreende e estuda os livros indispensáveis do Mestre de Lyon, Allan Kardec, o único que trabalhou na Doutrina Espírita sempre assessorado pela equipe do Espírito da Verdade; uma equipe de Espíritos sábios, dirigidos por Jesus de Nazaré. Felizmente hoje essa compreensão aumenta. Após o estudo do trabalho magnífico de Jesus e Kardec, utilizam livros que respeitam essas duas bússolas e ainda outros de espíritas encarnados e desencarnados. Livros como os psicografados por Francisco Cândido Xavier, apresentando mais de quatrocentos livros, entre os quais os de André Luiz e Emmanuel. E escritores como Léon Denis, Camille Flammarion, José Herculano Pires e os dos médiuns Yvonne Pereira e tantos outros.

Mas o que o grande filósofo, meu pai, Herculano Pires, considerava um bom médium? O critério era: amar e respeitar o próximo como a si mesmo, como Jesus ensinou. Outro critério: desapego dos bens ilusórios da Terra. Respeito ao “dinheiro amigo”, como explica Emmanuel num artigo lindo. O dinheiro que deve ser utilizado para auxiliar o desenvolvimento do nosso planeta e dos seus habitantes. Respeito ao corpo físico, mas não escravidão. Compreensão do sentido da vida (um livro lindo do meu pai), e da importância de Jesus e Kardec para conseguirmos evoluir … Compreender que todos, médiuns com tarefa mediúnica, palestrantes, escritores espíritas, somos, como dizia Herculano, alunos do querido planeta. Os centros estão trabalhando através de cursos, do trabalho assistencial, para que consigamos compreender e praticar “O Consolador Prometido” por Jesus de Nazaré.

Não somos corpos de carne, somos espíritos e como disse Jesus: “sois deuses e luzes. Podeis fazer o que eu faço e muito mais… Sois o sal da Terra… se o sal perder seu sabor, com que se há de salgá-la?” E tantas vezes, colocamo-nos acima de Jesus e Kardec. Mas a cada dia, o Espiritismo vai sendo melhor compreendido; e praticado. Respeitado pela sociedade que, em geral, considera com carinho o Espiritismo…, com algumas exceções. Herculano deve estar satisfeito com essa compreensão.

A Casa Espírita tem, também, a finalidade de despertar consciências adormecidas pela “festa do mundo”; pelos reinos ilusórios do dinheiro e do poder”, na incompreensão do “Reino“ (também um lindo pequeno grande livro do pai). Esse livro está sendo estudado através de palestras e cursos, em várias Casas.

Indispensável a educação das crianças na apresentação correta do trabalho de Jesus, Kardec e grandes vultos da Humanidade e do Espiritismo. Esse trabalho está sendo feito com grande correção pela maioria dos trabalhadores na divulgação do desenvolvimento das crianças e adolescentes. No livro de Herculano, Introdução à doutrina espírita, há um esclarecedor capítulo sobre a necessidade da apresentação da arte de bem viver através dos trabalhos das nossas bússolas (Jesus e Kardec). O filósofo José Herculano nos lembra que todos viemos preparados para a Vitória (livro: Introdução à Doutrina Espírita, cap. Fideísmo crítico), mas que para atingi-la, é necessária a estimulação moral que possibilita que a aprendizagem realizada no mundo espiritual consiga gravar no cérebro do corpo físico; a sociedade em geral esquece o desenvolvimento moral, a necessidade dos exemplos dos verdadeiros heróis, que não são os guerreiros, mas os homens de bem… As Casas Espíritas e as instituições que as agregam, como a USE, a FEESP, a FEAL, a FEB, a FEP, e tantas outras, têm procurado desenvolver esse conhecimento. E muito tem sido feito para o desenvolvimento da compreensão da Ética, através do trabalho de um grande número de espíritas.

No livro Pedagogia espírita, o filósofo explica porque necessitamos uma pedagogia espírita: porque a pedagogia cristã traz os ensinamentos de Jesus, mas nós que estávamos trabalhando na divulgação dos ensinamentos do Mestre, retiramos, na nossa ignorância e muitas vezes para manipular as massas, o que podia libertá-las: a reencarnação, a imortalidade ou inexistência da morte; a possibilidade de comunicação entre “mentes físicas e extrafísicas”, como diz o parapsicólogo Rhine e outros (e que aparece já no horizonte primitivo e em toda a Bíblia, com seus anjos que velam e aconselham os indivíduos da Terra). O poder do pensamento, tão bem explicado por Jesus e Kardec e, hoje, pela Ciência tradicional. Não há como educar sem essa visão dilatada que veio em todos os tempos, mas que no Espiritismo aparece como estrela brilhante através do trabalho de Jesus e Kardec.

Alguns problemas surgiram da incompreensão do trabalho de Kardec, após a morte do mestre de Lyon, mas foram agora resolvidos, o que deve ter deixado meu querido pai profundamente feliz… Quando os erros são apagados não devemos ficar focados neles, mas nos voltarmos para os acertos, para as luzes. Ai de nós se ficássemos pensando sempre no erros cometidos nessa ou em outras, encarnações; entraríamos em depressão. Jesus estimulou a formação de uma auto imagem positiva. Mesmo nos conhecendo e sabendo das nossas dificuldades.

A Parapsicologia encantou Herculano, que participava do Instituto de Parapsicologia que estudava os médiuns e os fenômenos espíritas, só mudando os nomes, mas respeitando os conceitos apresentados por Kardec. Na Rússia estudaram, na faculdade de Kirov, o francês Allan Kardec, que havia apresentado o corpo bioplásmico exatamente como era compreendido pelos parapsicólogos , mas dera a esse corpo o nome de perispírito. E esse senhor conseguira as informações não com os potentes aparelhos usados pelos parapsicólogos, mas através de pessoas paranormais entre as quais adolescentes… Importante: reconheceram o trabalho magnífico de Kardec … Herculano explicava em palestras maravilhosas realizadas nas casas espíritas, nas Universidades católicas e protestantes e leigas… Hoje ficaria feliz ao ver o grande número de filósofos, cientistas e escritores não espíritas que começam a compreender a inexistência da morte, a reencarnação, a comunicação possível entre mentes físicas e extrafísicas, como diria Rhine e sua esposa Luísa… No tempo e no espaço esses fenômenos existiam mas muitas vezes não eram compreendidos… Hoje é mais fácil ser espírita… Somos respeitados, também, graças ao auxílio que a maioria das casas espíritas dispensa aos mais necessitados, na assistência social tão necessária no nosso querido Brasil …

Penso como encanta ao pai o mundo atual na expressão da Terra, com o auxílio dos computadores, celulares, programas que diminuem a distância física e permitem a ligação entre os países.

Herculano escreveu os mais de cem livros em uma máquina antiga que exigia até mudar a fita para que as letras aparecessem com clareza. O telefone era pesado e raro. As rádios realizavam com dificuldade seus pro gramas. Herculano gravava na Rádio Mulher. Hoje o grande desenvolvimento técnico facilita as antigas tarefas realizadas pelo grande filósofo, jornalista e escritor… E as casas espíritas utilizam com precisão os recursos atuais nos cursos, palestras, reuniões nas quais os participantes permanecem cada um na sua casa, reunidos através de vários programas na pequenina tela do celular ou na tela maior do computador. É claro que no plano espiritual os recursos são até melhores, mas para o filósofo, que havia criado um curso enviado pelo correio, O curso básico de espiritismo, a alegria de verificar como o curso é apresentado, como se fosse ao vivo com os recursos modernos. As casas espíritas surgem nas pequenas telas atendendo aos desejos ou necessidades da sociedade. As palestras são consultadas facilmente no apertar de um número do celular ou de outros recursos mesmo as mais antigas.

Importante é a dilatação da publicação de livros e filmes que apresentam a verdade ensinada por Kardec; filmes: Minha vida na outra vida, e outros. Livros como O cérebro que se transforma, escrito por vários professores das Universidades dos Estados Unidos que, coordenados pelo Dr. Norman Dodge, demonstram a importância dos nossos pensamentos no equilíbrio ou desequilíbrio das nossas defesas orgânicas ou na destruição dessas defesas; e a possibilidade do trabalho das casas espíritas através de cursos e palestras e desobsessão, na cura desses problemas. O convite d’O Consolador Prometido” enviado por Jesus através de Kardec, permite a cura do corpo e do espírito, porém não dispensando o tratamento médico.

José Herculano Pires realizou o que prometeu antes de reencarnar e outros irmãos queridos continuam a tarefa de consolar e tornar mais felizes os habitantes do nosso planeta, através do “Amai o próximo como a si mesmo”, como disse Jesus… A casa espírita e as instituições que as agregam realizam hoje um trabalho admirável na evolução da humanidade do nosso querido planeta… E hoje nessa hora de mudanças em nosso planeta, Herculano deve, como sempre, orar confiante para o Criador e unido aos grandes vultos da humanidade, trabalhar para que consigamos compreender as lições ministradas através não de bombas, mas de um vírus que mostra a nossa fragilidade física, mas nossa força espiritual: “Podeis fazer o que eu faço e muito mais”. A casa espírita, com Jesus, nos permite compreender e resolver o problema.

Tudo passa, mas Jesus permanece…

 

* Heloísa Pires é escritora e palestrante espírita. Foi, nessa encarnação, filha de José Herculano Pires.


Fonte: https://usesp.org.br/2020/05/10/espiritismo-hoje/

 

 




topo