Espiritualidade e Sociedade





Amurabi Oliveira

>    Aflição, conforto e cobrança: uma etnografia das consultas mediúnicas no vale do amanhecer

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Amurabi Oliveira
>    Aflição, conforto e cobrança: uma etnografia das consultas mediúnicas no vale do amanhecer

 

 

 

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar o processo de consulta espiritual, realizado por aqueles que procuram os serviços terapêuticos religiosos do Vale do Amanhecer.

Buscamos compreender a consulta como um momento em que o sujeito passa a reelaborar suas aflições – que possuem diversas gêneses – bem como sua própria biografia, de modo que tanto suas experiências anteriores o fazem ressignificar os elementos manipulados no momento ritualístico, como também, a nova experiência religiosa atribuí novos significados a sua aflição. Destacamos ainda como os sujeitos, na medida em que imergem na doutrina religiosa, passam a incorporar novos sistemas classificatórios, que produzem uma reelaboração das aflições vivenciadas pelos sujeitos, ainda que a partir, muitas vezes, de explicações formuladas a posteriori.

 

(trecho inicial)

O Vale do Amanhecer –VDA –constitui o que alguns pesquisadores acreditam ser o universo religioso mais complexo de que já se teve notícias (Carvalho, 1999), sendo um verdadeiro caldeirão de sincretismo (Cavalcante, 2000), imerso dentro do movimento caleidoscópico da Nova Era – NE.

Trata-se de um movimento místico esotérico, fundado nos arredores de Brasília, na cidade satélite de Planaltina, no final dos anos de 1960, por uma ex-caminhoneira chamada Neiva Chaves Zelaya, mais conhecida pelos adeptos como Tia Neiva, que teria sido guiada por uma entidade de luz denominada Pai Seta Branca, cuja imagem, por vezes, se confunde com o próprio Jesus Cristo).

VDA caracteriza-se por ser milenarista, porém não apocalíptico, o que o aproxima da perspectiva presente da Nova Era –NE (Medeiros, 1998), uma vez que na NE há uma perspectiva utópica, centrada no auto aperfeiçoamento e na melhoria da humanidade como um todo (Silva, 2000), marcada pela crença da reencarnação, e na ideia de carma, como está presente em vários movimentos religiosos do Distrito Federal (Siqueira, 2003), possuindo um forte sincretismo que agrega elementos presentes no catolicismo, no espiritismo kardecista, na umbanda, e na NE, além da presença de diversos elementos culturais retirados de seus contextos originários e ressignificados.

Em termos doutrinários acredita-se na múltipla intervenção entre o plano espiritual e material, tendo em vista que tanto os “desencarnados” podem atuar no plano dos vivos, beneficiando-os ou prejudicando, quanto estes podem, por meio da atividade mediúnica, auxiliar na evolução espiritual dos espíritos.

A ideia básica do VDA é que sua existência volta-se para a oferta de bens espirituais por meio do que é denominado de “cura desobssessiva”, ou seja, aquela que atua no plano espiritual, visando combater males provocados por espíritos pouco evoluídos. Tendo em vista que há diferentes tipos de espíritos, que podem causar males diversos, deve-se considerar que há sempre uma afinidade entre o tipo de espírito e o sujeito que sofre com sua ação, que remete a questões tão diversas quanto estilode vida, e relação dessa pessoa com o espírito em outra vida.

 

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

Amurabi Oliveira, Universidad Federal de Santa Catarina

Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

 

 

Fonte: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/csr/article/view/12692

DOI: https://doi.org/10.22456/1982-2650.49040

OLIVEIRA, A. Aflição, conforto e cobrança: uma etnografia das consultas mediúnicas no vale do amanhecer. Ciencias Sociales y Religión/Ciências Sociais e Religião, Campinas, SP, v. 16, n. 21, p. 88–110, 2020. DOI: 10.22456/1982-2650.49040. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/csr/article/view/12692.



* * *

 

 



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual