Espiritualidade e Sociedade



Allan Kardec

>   Da Formação dos Médiuns

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Allan Kardec
>   Da Formação dos Médiuns

 

O Livro dos Médiuns, cap. XVII
obra codificada por Allan Kardec


Desenvolvimento da mediunidade
Mudança de caligrafia
Perda e suspensão da mediunidade
---------------------------------------------------------

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

(trecho inicial)

 

Desenvolvimento da mediunidade

200. Ocupar-nos-emos aqui, especialmente, com os médiuns escreventes, por ser o gênero de mediunidade mais espalhado e, além disso, porque é, ao mesmo tempo, o mais simples, o mais cômodo, o que dá resultados mais satisfatórios e completos. E também o que toda gente ambiciona possuir. Infelizmente, até hoje, por nenhum diagnóstico se pode inferir, ainda que aproximadamente, que alguém possua essa faculdade. Os sinais físicos, em os quais algumas pessoas julgam ver indícios, nada têm de infalíveis. Ela se manifesta nas crianças e nos velhos, em homens e mulheres, quaisquer que sejam o temperamento, o estado de saúde, o grau de desenvolvimento intelectual e moral. Só existe um meio de se lhe comprovar a existência. É experimentar.

Pode obter-se a escrita, como já vimos, com o auxílio das cestas e pranchetas, ou, diretamente, com a mão. Sendo o mais fácil e, pode dizer-se, o único empregado hoje, este último modo é o que recomendamos à preferência de todos. O processo é dos mais simples: consiste unicamente em a pessoa tomar de um lápis e de papel e colocar-se na posição de quem escreve, sem qualquer outro preparativo. Entretanto, para que alcance bom êxito, muitas recomendações se fazem indispensáveis.

 

* texto disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 


topo