Alexandre Fontes da Fonseca

>    Pesquisas e documentos inéditos de Allan Kardec. Como vamos lidar com isso?

Artigos, teses e publicações

Compartilhar
Alexandre Fontes da Fonseca
>    Pesquisas e documentos inéditos de Allan Kardec. Como vamos lidar com isso?


O entusiasmo é sempre natural em quem faz novas descobertas. Mas é preciso amadurecer a forma como elas são apresentadas à comunidade espírita, pois temos responsabilidades em trabalhar o avanço do espiritismo de modo sério e de acordo com o exemplo de Kardec, que agiu conforme a ciência.

Isso não é desrespeito aos que apresentam descobertas, mas uma forma madura e científica de validá-las se forem corretas, e esclarecê-las se estiverem equivocadas, limitadas ou incompletas. Afinal, esse é o sentido da fé raciocinada.

É verdade que parte do movimento espírita vem clamando por atuar com menos excessos no caráter religioso e mais presença dos aspectos filosófico e científico, mas aceitar descobertas sem analisá-las de modo científico é semelhante a aceitar também a infalibilidade do conteúdo oriundo de médiuns ou Espíritos.

A forma segura, madura e séria de desenvolver o caráter progressivo do espiritismo é trabalhar de modo similar ao científico e com respaldo doutrinário. Assim, vale lembrar e colocar em prática os pontos fundamentais destacados por Allan Kardec. Eles são conceitos e procedimentos básicos que continuarão a dar ao espiritismo a devida autoridade como “ciência de observação” e “doutrina filosófica com consequências morais”1.

Sabemos que por sua própria natureza, o espiritismo é progressivo. Esse progresso, porém, não ocorrerá sem critérios. Afirma Kardec em A Gênese (capítulo 1, item 55) que “uma última característica da revelação espírita é que ela é essencialmente progressiva, como todas as ciências de observação. (...) O espiritismo, assim, só estabelece como princípio absoluto o que está demonstrado com evidência, ou o que resulta logicamente da observação.”.

Destaca também Kardec no item 14 da obra como se dá a elaboração do espiritismo: “O espiritismo procede exatamente da mesma maneira que as ciências positivas, quer dizer, aplica o método experimental”. Esclarece ainda que sem a experiência de avanço do conhecimento da ciência, o espiritismo não teria forças para se justificar: “o espiritismo sem a ciência careceria de apoio e de controle e poderia equivocar-se. Se o espiritismo tivesse vindo antes das descobertas científicas, teria fracassado, como tudo quanto surge antes do tempo”, comenta no item 16. Na Revista Espírita de dezembro de 1868, sobre a questão da interpretação e aplicação dos princípios da doutrina, Kardec diz que "essa autoridade será, em matéria de espiritismo, o que é a de uma academia em matéria de ciência."

O laboratório

Não se deve esquecer, aliás, que a Revista Espírita foi criada por Kardec justamente para a apresentação de novas ideias e princípios, antes que esses viessem a ser considerados como partes da Doutrina.

No prefácio de A gênese, Kardec explica o trabalho realizado. “(...) A Revista é, frequentemente, para nós, um campo de experiência, destinado a sondar a opinião dos homens e dos Espíritos sobre certos princípios, antes de admiti-los como partes constituintes da Doutrina”. E destaca na edição de julho de 1868: “Sendo a Revista um terreno de estudo e de elaboração dos princípios, e nela dando sem rodeios a nossa opinião, não tememos empenhar a responsabilidade da Doutrina, porque a Doutrina a adotará, se for justa, e a rejeitará, se for falsa.”

Se seguirmos, portanto, as orientações deixadas por Allan Kardec, não haverá dificuldade para a compreensão sobre a forma correta de como devemos agir com relação ao caráter progressivo do espiritismo. Por exemplo:

As propostas e descobertas

Não devemos aceitar, ainda, como verdades ou princípios espíritas, as recentes propostas de descobertas de adulteração de obras básicas, a pretendida recuperação do sentido original do espiritismo, a adoção de novas interpretações de conceitos espíritas, etc.

O movimento espírita, seguindo o exemplo de Kardec, deverá observar, portanto, os critérios por ele adotados para o trabalho do espiritismo, a fim de trazer os conhecimentos de forma similar à ciência no tocante à validação, divulgação, acolhimento e desenvolvimento das descobertas.

Seria interessante também que as descobertas espíritas, portanto, não fossem apresentadas no primeiro momento na forma de livros, mas publicadas em artigos ou relatórios de pesquisa (veja quadro), de preferência em periódicos que adotam o método de análise por pares, ou seja, revisão e avaliação por especialistas das diversas áreas do conhecimento e que, no nosso caso, sejam também estudiosos do espiritismo.

Além de ser o método adotado por Kardec, o quadro (abaixo) mostra como isso se alinha com a forma pela qual a ciência, na atualidade, lida com as descobertas.

1 Allan Kardec, O que é o espiritismo, FEB.

 

Coerência e trabalho coletivo

Para a realização de análises sobre qualquer descoberta é preciso ter como bases fundamentais a doutrina espírita e a ciência, a elas submetendo todas as evidências e argumentos apresentados (Veja esquema lógico). Deve-se analisar todos os ângulos e consequências, questionando-se sua coerência com o conteúdo das principais obras de Kardec, não e esquecendo, obviamente, de analisar a qualidade das premissas científicas e filosóficas.

Seria extremamente interessante, inclusive, se o movimento espírita se interessasse e valorizasse as contribuições menores e até mesmo as mais simples para o avanço do conhecimento espírita, uma vez que indivíduos ou grupos podem e devem realizar estudos e, também, publicá-los na forma de artigos. Isso aproximaria o movimento espírita do aspecto democrático da ciência que incentiva o trabalho coletivo de construção do conhecimento. Afinal, foi de modo coletivo e democrático que o espiritismo se formou.

 

 

Alexandre Fontes da Fonseca responsável pela Assessoria de Ciência e Pesquisa Espírita da USE-SP.


Fonte: https://correio.news/especial/pesquisas-e-documentos-ineditos-de-allan-kardec





topo

 

Visitem também o Jornal de Estudos Espíritas (JEE), editado por Alexandre Fontes da Fonseca
       -   https://sites.google.com/site/jeespiritas

Leiam outros artigos de Alexandre Fontes da Fonseca

>  Aliança entre Ciência e Religião: Uma Contribuição da Matemática
>  Amai-vos e instruí-vos: estudando Ciência

>  Análise Científica da Teoria da Apometria
>  Análise de 'A Teoria Corpuscular do Espírito' e 'Psi quântico
>  Aniversário do Desencarne de Kardec: como comemorar?
>  A atualidade do termo “fluido” no Espiritismo
>  Caos, complexidade e a influência dos espíritos sobre os fenômenos da natureza
>  Caráter Progressivo do Espiritismo versus Responsabilidade do Movimento Espírita: Dúvidas e Solução
>  Carne: comer ou não comer? Eis a questão sob a luz da Doutrina Espírita
>  A Ciência em busca da verdadeira felicidade
>  Ciência e Espiritismo: um alerta de Allan Kardec e André Luiz
>  Controvérsias, contradições e polêmicas: um paralelo entre a Ciência e o Espiritismo
>  Chips em Cérebros: o que diz o Espiritismo
>  O Cientista, a pulga e Kardec
>  Como se ver livre da Obsessão?
>  Como o Espiritismo contribui para a Sociedade?
>  Considerações sobre a Ressonância "Shumann"
>  Cura Quântica
>  Curas: pomadas e cremes de origem mediúnica sob a luz do Espiritismo
>  Das Simetrias da Natureza às leis Morais
>  Duplo etérico: conceito espírita ou não?
>  É correto falar magnetismo?
>  Em Busca dos Mecanismos da Mediunidade
>  Estaria o Espiritismo ultrapassado?... Ou muito na frente?
>  O Espiritismo e a Universidade: condições necessárias mas não suficientes
>  Explicando conceitos espíritas em Mecanismos da Mediunidade parte I: analogia com raios gama
>  Explicando conceitos espíritas em Mecanismos da Mediunidade parte II: analogia com circuitos elétricos
>  Evocação direta de Espíritos: quatro condições necessárias para fazê-la com um fim sério
>  Evocação no Movimento Espírita: quem disse que não há?
>  A Fábula dos Três Porquinhos e o Estudo do Espiritismo
>  Fé Raciocinada: Segundo Jesus, a Maior Fé!
>  Fenômeno de transporte: Bozzano, Zöllner, a Física e o Espiritismo
>  Física Quântica e Espiritismo : Um Alerta!
>  O Fluido Cósmico Universal e as Teorias Cosmológicas
>  Fluidos espirituais obedecem aos passes longitudinal e transversal?
>  O Genoma Humano e a Identidade do Espírito
>  O homem que questionou Jesus
>  Homenagem aos 150 anos do Espiritismo: uma análise matemática do Método do Controle Universal do Ensino dos Espíritos
>  Homenagem aos 156 anos (1857-2013) do Espiritismo: uma análise matemática do Controle Universal do Ensino dos Espíritos
>  A Importância do "Instruí-vos"
> A incoerência doutrinária das técnicas no passe
>  O “insight” pertence ao cérebro ou ao Espírito?
>  Jogo do Ultimato e o Progresso da Humanidade
>  Magnetismo ou Espiritismo? Parte I: A excelência teórica do Espiritismo
>  Magnetismo ou Espiritismo? Parte II: Reflexões em torno da palavra magnetismo no movimento espírita
>  Matéria e Energia Escura: não são o Fluido Universal
>  Mecanismos da Mediunidade segundo o Espiritismo
>  "Mensagem" dos Cristais de Água: Cientificamente NÃO Comprovado
>  A obra "A Física da Alma" e o Espiritismo
>  Opinião do espírita no movimento espírita
>  Parábola do Semeador: Revisitando Reflexões sobre o “Semeador”
>  O Pensamento é matéria? É quântico?
>  Permanentes Mudanças e Permanência
>  Pesquisa Espírita e Espiritualista
>  Pesquisas e documentos inéditos de Allan Kardec. Como vamos lidar com isso?
>  A Pureza Doutrinária e a Ciência
>  O que é Apometria e diferenças entre ela e o Espiritismo
>  O que é que o Espiritismo tem... que os outros não tem?
>  O que seria Pureza Doutrinária segundo o Espiritismo?
>  Sobre Caboclos e Pretos Velhos
>  A Transmissão do Pensamento é um Fenômeno Não-Local?
>  Um ensaio sobre matéria e energia
>  Uma análise científica de algumas afirmações de A Grande Síntese, de Pietro Ubaldi
>  Viagem no tempo: uma restrição espírita

Curso de Ciência e Espiritismo :
>   1 - Introdução e Conceito de Ciência
>   2 - O Método científico e um pouco mais sobre ciência
>   3 - A Ciência Espírita e a divulgação dos trabalhos científicos
>   4 - Tópicos de pesquisa multidisciplinar entre algumas Ciências e o Espiritismo - O método de análise por pares
>  5 - Contribuições da Matemática : Periódicos espíritas
>  6 - Física e Espiritismo I : propriedades da matéria - A diferença entre livros e artigos
>  7 - Física e Espiritismo II : energia e matéria. Referências científicas na pesquisa espírita
>  8 - Física e Espiritismo III : Análise dos Fenômenos Espíritas. Exemplos de pesquisas com valor científico
>  9 - Física e Espiritismo IV : Fenômenos espíritas: Clássicos ou quânticos?
>  10 - Física e Espiritismo V : Deus, Espírito e Função de onda
>  11 - Comprovação científica versus característica científica
>  12 - Física e Espiritismo : considerações finais
>  13 - O Espiritismo e a Universidade
>  14 - O que é um Projeto de Pesquisa ?
>  15 - Exemplo de Projeto de Pesquisa Espírita
>  16 - O Estudo e a orientação no trabalho de pesquisa espírita
>  17 - O Laboratório da Pesquisa Espírita
>  18 - Conclusões Finais

> Curso de Ciência e Espiritismo - texto completo em word

Artigos com co-autoria:

Alexandre Fontes da Fonseca; Ademir Xavier Jr.,
> Um Diálogo Fraterno sobre Ciência & Espiritismo

Alexandre Fontes da Fonseca; Alvaro Vannucci
> Embriões congelados: espíritos ligados por até 12 Anos

Alexandre Fontes da Fonseca; Andrea Laporte
> Os centros de força não são conceitos espíritas

Alexandre Fontes da Fonseca; Antonio Cunha Leite Lacerda; CristianoTorchi
> Reflexões Críticas sobre o Perispírito e sua Influência na Formação e Manutenção do Corpo Físico

Alexandre Fontes da Fonseca; Leonardo Marmo Moreira
>    As Barreiras vibratórias e suas consequências para a programação reencarnatória
>    Reencarnação e suas evidências científicas: trabalhos acadêmicos de Erlendur Haraldsson e correlações doutrinárias

Alexandre Fontes da Fonseca; Marise Simões
>   Instinto: inteligência de origem divina na matéria

 



topo

 


Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual