Alexandre Fontes da Fonseca

>    O homem que questionou Jesus

Artigos, teses e publicações

Compartilhar
Alexandre Fontes da Fonseca
>    O homem que questionou Jesus

Jesus é considerado no meio espírita como o Espírito mais evoluído que já encarnou em nosso mundo. Embora haja quem afirme que Jesus seja um Espírito Puro, o próprio Kardec deixou claro no item 2 do Cap. XV de A Gênese (GE), que a natureza do Cristo não seria analisada na obra. Kardec considera que Jesus seja, pelo menos, um Espírito superior, e “um dos de ordem mais elevada e colocado, por suas virtudes, muitíssimo acima da humanidade terrestre”. De fato, ao ler as questões 111, 112 e 113 de O Livro dos Espíritos (LE), vemos que Kardec foi sábio em abster-se de julgar se Jesus seria ou não um Espírito puro, já que nosso conhecimento a respeito das características que determinam a superioridade dos Espíritos é pequena, em vista da nossa inferioridade. Não foi a toa que os bons Espíritos foram unânimes em declarar, como na questão 625 do LE, que Jesus é o mais perfeito guia e modelo para os homens. Por essa razão, O Evangelho Segundo o Espiritismo (ESE), que é uma obra inteiramente destinada ao estudo e aprofundamento dos ensinamentos morais de Jesus, deve ser constantemente consultada, lida, estudada, meditada por todo aquele que se diz espírita e deseja, com sinceridade, crescer espiritualmente.

Assim, alguém poderia perguntar quem, em sã consciência, ousaria questionar Jesus ou algum de seus ensinamentos? Não estamos aqui mencionando os detratores, os materialistas, os céticos e os “Pilatos” de todos os tempos que questionam, condenam ou ignoram o Cristo por razões e interesses pessoais. Aqui, desejamos apresentar a única pessoa que, pela sua enorme capacidade intelectual e moral, foi capaz de questionar alguns ensinamentos atribuídos a Jesus. Essa personalidade, considerada por nós uma das mais importantes da história da Humanidade, é Allan Kardec!

O ESE é uma obra que estuda e analisa os ensinamentos de Jesus e dos apóstolos, à luz dos ensinamentos espíritas. No Cap. XIX dessa obra, encontramos a análise espírita da fé, suas características e, em especial, a condição da fé inabalável: “Fé inabalável só o é a que pode encarar de frente a razão, em todas as épocas da Humanidade” (Kardec, item 7 do Cap. XIX do ESE). Baseado na importância da fé ser raciocinada que no Cap. XXIII intitulado “Estranha Moral”, Kardec questiona a interpretação literal de certas palavras atribuídas a Jesus, e vai além oferencendo, sob inspiração dos bons Espíritos, uma interpretação e significado morais por trás da letra que lhe pareceu inapropriada. Kardec, se baseando na lógica dos próprios conceitos da moral cristã, mostra qual o melhor sentido de interpretação para passagens tão estranhas como, por exemplo, “não vim trazer a paz, mas a espada; - porquanto vim separar de seu pai o filho, de sua mãe a filha, de sua sogra a nora; - e o homem terá por inimigos os de sua própria casa” (Mateus 10:34 a 36). O leitor encontrará no referido capítulo do ESE a interpretação espírita dessas passagens estranhas.

Esse é um exemplo muito valioso de Kardec para com relação às nossas crenças. Graças à postura de nada aceitar sem reflexão e entendimento, foi possível a Kardec separar o supérfluo do essencial com relação a conceitos sobre a vida e a morte, por muito tempo considerados místicos, e nos deixar uma doutrina sólida e racional, cujos fundamentos possuem respaldo tanto nos fenômenos e fatos da vida após a morte, quanto na moral cristã, a única capaz de promover o progresso da nossa Humanidade. E o exemplo de questionamento e análise até mesmo de algumas palavras de Jesus, mostra a postura que devemos ter perante o surgimento de novidades no movimento espírita.

Se para analisar as estranhas afirmativas de Jesus, Kardec usou a própria mensagem cristã de amor e caridade, para analisar novidades no tocante à teorias e práticas espíritas e mediúnicas, devemos utilizar tanto a moral Cristã quanto os ensinamentos dos Espíritos contidos na Doutrina Espírita. Tudo o que conflitar com a mensagem de Jesus e/ou com o Espiritismo, pode e deve ser rejeitado. No máximo, e apenas quando possível, temas espiritualistas devem ser interpretados num sentido que esteja de acordo com o Espiritismo. Lembramos a questão 628 do LE, onde os bons Espíritos ao mesmo tempo que reconhecem a existência de verdades esparsas em teorias e doutrinas da Antiguidade, deixam claro que essas verdades só se tornam claras e coordenáveis “graças à explicação que o Espiritismo dá.”

Quando não temos conhecimentos que permitam analisar a validade das novidades ou teorias antigas, a recomendação espírita encontra-se nas seguintes palavras de Erasto (item 230, Cap. XX, O Livro dos Médiuns): “Melhor é repelir dez verdades do que admitir uma única falsidade, uma só teoria errônea.”

Para concluir, lembremos a orientação de Paulo de Tarso: “Examinai tudo. Retende o que é bom” (I Tessalonicenses 5:21). Mas não nos esqueçamos de que o critério de discernimento do que é bom requer uma referência sólida do que é algo bom. Para nós espíritas, a referência do que é bom é a Doutrina Espírita.

Alexandre Fontes da Fonseca – Campinas – SP


Referências:

[1] A. Kardec, A Gênese, Editora FEB, 34ª Edição, Rio de Janeiro (1991).

[2] A. Kardec, O Livro dos Espíritos, Editora FEB, 76ª Edição, Rio de Janeiro (1995).

[3] A. Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, Editora FEB, 112ª Edição, Rio de Janeiro (1996).

[4] A. Kardec, O Livro dos Médiuns, Ed. FEB, 1ª Edição, Rio de Janeiro (2008).


Fonte:

http://www.alavanca.net.br/index.php/template/2014-08-12-04-55-33/item/83-o-homem-que-questionou-jesus



topo

 

Visitem também o Jornal de Estudos Espíritas (JEE), editado por Alexandre Fontes da Fonseca
       -   https://sites.google.com/site/jeespiritas

Leiam outros artigos de Alexandre Fontes da Fonseca

>  Aliança entre Ciência e Religião: Uma Contribuição da Matemática
>  Amai-vos e instruí-vos: estudando Ciência

>  Análise Científica da Teoria da Apometria
>  Análise de 'A Teoria Corpuscular do Espírito' e 'Psi quântico
>  Aniversário do Desencarne de Kardec: como comemorar?
>  A atualidade do termo “fluido” no Espiritismo
>  Caos, complexidade e a influência dos espíritos sobre os fenômenos da natureza
>  Carne: comer ou não comer? Eis a questão sob a luz da Doutrina Espírita
>  A Ciência em busca da verdadeira felicidade
>  Ciência e Espiritismo: um alerta de Allan Kardec e André Luiz
>  Controvérsias, contradições e polêmicas: um paralelo entre a Ciência e o Espiritismo
>  Chips em Cérebros: o que diz o Espiritismo
>  O Cientista, a pulga e Kardec
>  Como se ver livre da Obsessão?
>  Como o Espiritismo contribui para a Sociedade?
>  Considerações sobre a Ressonância "Shumann"
>  Cura Quântica
>  Curas: pomadas e cremes de origem mediúnica sob a luz do Espiritismo
>  Das Simetrias da Natureza às leis Morais
>  Duplo etérico: conceito espírita ou não?
>  É correto falar magnetismo?
>  Em Busca dos Mecanismos da Mediunidade
>  Estaria o Espiritismo ultrapassado?... Ou muito na frente?
>  O Espiritismo e a Universidade: condições necessárias mas não suficientes
>  Explicando conceitos espíritas em Mecanismos da Mediunidade parte I: analogia com raios gama
>  Explicando conceitos espíritas em Mecanismos da Mediunidade parte II: analogia com circuitos elétricos
>  Evocação no Movimento Espírita: quem disse que não há?
>  A Fábula dos Três Porquinhos e o Estudo do Espiritismo
>  Fé Raciocinada: Segundo Jesus, a Maior Fé!
>  Fenômeno de transporte: Bozzano, Zöllner, a Física e o Espiritismo
>  Física Quântica e Espiritismo : Um Alerta!
>  O Fluido Cósmico Universal e as Teorias Cosmológicas
>  O Genoma Humano e a Identidade do Espírito
>  O homem que questionou Jesus
>  Homenagem aos 156 anos (1857-2013) do Espiritismo: uma análise matemática do Controle Universal do Ensino dos Espíritos
>  A Importância do "Instruí-vos"
>  O “insight” pertence ao cérebro ou ao Espírito?
>  Jogo do Ultimato e o Progresso da Humanidade
>  Magnetismo ou Espiritismo? Parte I: A excelência teórica do Espiritismo
>  Magnetismo ou Espiritismo? Parte II: Reflexões em torno da palavra magnetismo no movimento espírita
>  Matéria e Energia Escura: não são o Fluido Universal
>  "Mensagem" dos Cristais de Água: Cientificamente NÃO Comprovado
>  A obra "A Física da Alma" e o Espiritismo
>  Opinião do espírita no movimento espírita
>  Parábola do Semeador: Revisitando Reflexões sobre o “Semeador”
>  O Pensamento é matéria? É quântico?
>  Permanentes Mudanças e Permanência
>  Pesquisa Espírita e Espiritualista
>  A Pureza Doutrinária e a Ciência
>  O que é Apometria e diferenças entre ela e o Espiritismo
>  O que é que o Espiritismo tem... que os outros não tem?
>  O que seria Pureza Doutrinária segundo o Espiritismo?
>  Sobre Caboclos e Pretos Velhos
>  A Transmissão do Pensamento é um Fenômeno Não-Local?
>  Um ensaio sobre matéria e energia
>  Uma análise científica de algumas afirmações de A Grande Síntese, de Pietro Ubaldi
>  Viagem no tempo: uma restrição espírita

Curso de Ciência e Espiritismo :
>   1 - Introdução e Conceito de Ciência
>   2 - O Método científico e um pouco mais sobre ciência
>   3 - A Ciência Espírita e a divulgação dos trabalhos científicos
>   4 - Tópicos de pesquisa multidisciplinar entre algumas Ciências e o Espiritismo - O método de análise por pares
>  5 - Contribuições da Matemática : Periódicos espíritas
>  6 - Física e Espiritismo I : propriedades da matéria - A diferença entre livros e artigos
>  7 - Física e Espiritismo II : energia e matéria. Referências científicas na pesquisa espírita
>  8 - Física e Espiritismo III : Análise dos Fenômenos Espíritas. Exemplos de pesquisas com valor científico
>  9 - Física e Espiritismo IV : Fenômenos espíritas: Clássicos ou quânticos?
>  10 - Física e Espiritismo V : Deus, Espírito e Função de onda
>  11 - Comprovação científica versus característica científica
>  12 - Física e Espiritismo : considerações finais
>  13 - O Espiritismo e a Universidade
>  14 - O que é um Projeto de Pesquisa ?
>  15 - Exemplo de Projeto de Pesquisa Espírita
>  16 - O Estudo e a orientação no trabalho de pesquisa espírita
>  17 - O Laboratório da Pesquisa Espírita
>  18 - Conclusões Finais

> Curso de Ciência e Espiritismo - texto completo em word

Artigos com co-autoria:

Alexandre Fontes da Fonseca; Ademir Xavier Jr.,
> Um Diálogo Fraterno sobre Ciência & Espiritismo

Alexandre Fontes da Fonseca; Alvaro Vannucci
> Embriões congelados: espíritos ligados por até 12 Anos

Alexandre Fontes da Fonseca; Antonio Cunha Leite Lacerda; CristianoTorchi
> Reflexões Críticas sobre o Perispírito e sua Influência na Formação e Manutenção do Corpo Físico

Alexandre Fontes da Fonseca; Leonardo Marmo Moreira
>    As Barreiras vibratórias e suas consequências para a programação reencarnatória
>    Reencarnação e suas evidências científicas: trabalhos acadêmicos de Erlendur Haraldsson e correlações doutrinárias



topo

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual