Alexandre Cumino

>    Umbanda, Candomblé e Kardecismo

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Alexandre Cumino
>    Umbanda, Candomblé e Kardecismo

 

Sabemos que Umbanda não é Candomblé e nem Kardecismo, a confusão é grande, pois Candomblé é religião de culto aos Orixás e Kardecismo é religião de trabalho com os espíritos, ambas calcadas no fenômeno Mediunidade. Encontramos na Umbanda aspectos das duas, assim como de tantas outras para um observador mais atento, mas o fato de ter algo em comum não quer dizer que podemos adotar por livre e espontânea vontade as práticas, e filosofias religiosas das mesmas para dentro de nosso terreiro, pois a Umbanda possui filosofia e práticas próprias que são observadas e trazidas a luz através dos espíritos guias.

Sim, nós também cultuamos aos Orixás mas de forma diferente do ancestral culto Africano, pois os vemos sob outro ponto de vista, se fosse para ser igual não haveria de se fundar outra religião, simplesmente adotaríamos o “Candomblé de Caboclo”. Logo, quando surgir uma dúvida, antes de recorrer ao que é tão funcional dentro do âmbito de “Culto de Nação”, espere, consulte e tenha fé que seus guias de Umbanda terão as soluções, dentro e segundo nossas práticas. Quanto ao kardecismo a maioria de nós Umbandistas tem recorrido à sua vasta literatura para nos esclarecermos quanto “ao mundo dos espíritos” . O movimento kardecista esmiuçou e foi a fundo no estudo do fenômeno Mediunidade, o que nos vale como ponto em comum.

Já a maneira de se trabalhar mediunicamente dentro da Umbanda é única, pois ela vai além do “passe e doutrina”, os guias de Umbanda têm extrema afinidade e conhecimento das manipulações de elementos da natureza e processos magísticos, motivo pelo qual possuem toda uma variedade de recursos como o uso do fumo, das velas, ponto riscado, ponteiros, Otás, pedras e cristais, guias, banhos, defumações e etc...

O que muitas vezes é visto como um “atraso religioso”, na verdade em sua humildade “esconde” toda uma riqueza jamais imaginada pelo “leigo critico”.

Fonte: Jornal de Umbanda Sagrada

 


topo

 

Vejam outros textos de Alexandre Cumino

->  98 Anos de Umbanda
->  Em defesa do estudo do conhecimento da Religião de Umbanda
->  O Espírito e a Alma
->  Eu e a Umbanda
->  "Maria" na Umbanda: entre santos e orixás
->  Primeiro Congresso Brasileiro do Espiritismo de Umbanda, 1941 - livro
->  Preto Velho no Kardecismo
->  O “Passe Espírita” e o “Passe Umbandista”
->  Quem é Ramatis?
->  Ramatis e a Umbanda
->  Sincretismo na Umbanda
->  Trajetória da Sociologia de Umbanda
->  Umbanda, Candomblé e Kardecismo
->  Umbanda : Matriz Religiosa Brasileira
->  Umbanda - A Religião do Futuro?

->  Umbanda tem fundamento
->  Zélio de Moraes e os 100 anos de Umbanda



topo