Espiritualidade e Sociedade





Salomão Jacob Benchaya

>   Os espíritas e as colônias espirituais

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Salomão Jacob Benchaya
>    Os espíritas e as colônias espirituais

 

* texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

Há uma interessante e velha divisão entre os espíritas a respeito da existência de vida social e de colônias no mundo dos espíritos. Com a
publicação da obra “Nosso Lar”, de André Luiz, em 1943, psicografada pelo Chico Xavier, descrevendo a vida organizada e as edificações na dimensão extrafísica, estabeleceu-se a divergência. O movimento espírita, de maneira geral, assimilou a ideia, tal a confiabilidade do médium e a chancela da FEB. Essa concepção ficou tão popularizada que, no imaginário religioso, Nosso Lar tornou-se sucedâneo do Céu, tanto quanto o Umbral equivale ao Inferno católico.

Os que se opõem à narrativa de André Luiz, posteriormente, crescida de livros de outros espíritos e médiuns, argumentam que Kardec não tratou disso na codificação onde não há referência a cidades espirituais, muralhas, hospitais, templos, etc. Há vagas referências ao lugar, ao espaço onde os espíritos habitam. A vida espiritual seria uma vida de reflexões, totalmente divorciada de formas e impressões do mundo físico. Alguns opositores chegam a afirmar tratar-se de uma fantasia anímica do médium ou mais uma influência da tradição católica onde, também, se encontram descrições de esferas espirituais.

 

 

* texto completo disponível em pdf - clique aqui para acessar

 

 

Fonte: https://www.facebook.com/groups/Espiritismo.COM.Kardec
(Artigo originalmente publicado no Jornal Opinião.)

 


* * *

 


 



topo

 

 

Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual