Espiritualidade e Sociedade



Joanna de Ângelis; Divaldo Franco

>    Iniciação Medíunica

Artigos, teses e publicações

Compartilhar

Joanna de Ângelis; Divaldo Franco
>    Iniciação Medíunica

 

A mediunidade, como qualquer outra faculdade, exige exercício, treinamento, dedicação.

Pelas suas características de paranormalidade, impõe estudo cuidadoso e disciplina correta.

O conhecimento dos seus mecanismos e o da própria personalidade darão ao candidato os parâmetros para melhor aquilatar as manifestações, o conteúdo, os resultados.

O fator moral é, igualmente, de relevante importância pelos efeitos que dele resultam.

Estando o homem mergulhado num universo de ondas, mentes e vibrações, de Espíritos, ele sintoniza conforme a freqüência em que estagia mentalmente, atraindo os afins e repelindo os contrários.

Não havendo milagres, nem mutações nos processos anímicos e mediúnicos, por serem fenômenos naturais, a educação das faculdades parafísicas produz-se com o rigor para cuja finalidade se deseje usá-los.

O tempo proporciona como em qualquer outro cometimento, os resultados que nem sempre se lobrigam nos primeiros tentames.

Pelas delicadas teceduras de que se revestem as forças psíquicas, o fenômeno mediúnico independe do sensitivo, que deve estar sempre em condições, porém, na dependência dos Espíritos, sem cujo contributo não se produzirá.

O conhecimento da faculdade mediúnica proporcionará ao homem, melhor comportamento, a fim de produzir com eficiência e tranqüilidade.

*

Se desejas cooperar com os Benfeitores da humanidade, no campo das responsabilidades mediúnicas, tem tento e entrega-te a Deus, resguardando-te na oração, no estudo e na ação da caridade.

Não te apresses em apurar as tuas faculdades medianímicas.

Aprimora-te, primeiro, nos valores morais, submetendo-te ao caldeamento das paixões inferiores, de modo a superar-te.

Dedica-te ao serviço do bem e à caridade fraternal, aprendendo boa vontade e submissão.

Libera-te de caprichos e pequenezes do caráter, com que aprenderás cooperação e entendimento, tornando-te dúctil, maleável ao intercâmbio espiritual.

Propõe-te silêncio e meditação diante dos fatos e ocorrências lamentáveis, treinando discrição e humildade.

Busca manter a vida interior e resguarda-te de agredir, sequer por pensamento, favorecendo aos Espíritos um campo mental tranqüilo.

Cultiva a paciência, submetendo a presunção, com que te armarás de consciência moral para uma sintonia correta com os desencarnados, que os

Benfeitores Espirituais, encarregados do teu programa mediúnico, estabelecerão para a tua tarefa de redenção.


*

Jesus, o Médium por Excelência, entregava-se a Deus, sem exigência nem precipitação, recebendo do Pai as diretrizes para o Seu messianato, com que nos vem alçando do vale das humanas fraquezas para a montanha da sublimação espiritual, que é o nosso fanal.

 

Fonte: De "Alerta", de Divaldo P. Franco, pelo espírito Joanna de Ângelis

 

 


topo

 

 

Leiam outros textos de Joanna de Ângelis:

>   Anencefalia
>   Dignidade moral
>   Iniciação Medíunica
>   Mediunidade Responsável
>   Pânico
>   Vírus destruidor

 


topo



Acessem os Artigos, teses e publicações: ordem pelo sobrenome dos autores :
- A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O
- P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - Allan Kardec
* lembrete - obras psicografadas entram pelo nome do autor espiritual